reducao-de-custos

Segundo a instituição de pesquisa internacional, World Resources Institute (WRI), o Brasil está entre os dez países que mais desperdiçam alimentos no mundo. Enquanto cerca de 1 bilhão de pessoas sofrem com a fome e a desnutrição, a média de perdas é de mais de 40 mil toneladas por ano – um montante que daria para alimentar cerca de 20 milhões de pessoas por dia.
Alguns parâmetros são importantes de serem definidos para diminuir o desperdício de alimentos, o que colabora com atual situação social e aumenta a lucratividade de empresas que estão focadas no segmento de food service. Abaixo são apontadas três decisões que provavelmente farão a diferença.

1- Repense o planejamento e o preparo de centros de produção

Entre os diversos fatores que contribuem para essa realidade, a falta de planejamento e preparo de centros de produção e venda alimentar – como lanchonetes e restaurantes – causam um grande impacto. O uso indevido dos recursos precisa ser revisto com urgência, uma vez que os vícios na rotina do gerenciamento podem desencadear um alto índice de desperdício, seja como resto ingestão ou sobra limpa – por exemplo.

Além da questão social e ambiental, o desperdício acarreta prejuízo para o setor de alimentação e, atitudes relativamente simples podem ser primordiais para mudar esse panorama e garantir melhorias como a redução de custos, por exemplo, que pode garantir que as empresas continuem ativas no mercado e possam apresentar bons índices de crescimento. Uma consultoria eficaz é capaz de revelar pontos conflituosos que merecem atenção por parte dos profissionais de diferentes empresas.

Notando a alta demanda nesse ramo as empresas já estão se estruturando e, através de um conjunto de técnicas e métodos, oferecem serviços que são capazes de realizar um diagnóstico diário dos custos da empresa.

2 – Consulte especialistas em metodologias para fazer a gestão de custos

Em algumas metodologias, as análises são realizadas diariamente por especialistas que fazem o acompanhamento para identificação dos desvios e problemas identificados na operação. Para fazer a gestão de custos, essas informações são enviadas à alta gerência da empresa para tomada de decisão.

3- Conte com as melhore soluções para gestão das refeições coletivas

Com o auxílio de softwares para refeições coletivas é possível gerar os relatórios para uma análise mais profunda, a qual vai pontuar qual unidade deu prejuízo e qual deu lucro. Além disso, os pontos que estão impactando os resultados também ficam explícitos e, dessa forma, é possível sinalizar e orientar os clientes nas dificuldades e nos possíveis erros.

Para ilustrar podemos citar um restaurante que, após a análise, constatou-se que um ponto crítico em seu cardápio está ligado às carnes servidas. Ao visitar a unidade e analisar os relatórios, o consultor nota que o tamanho dos bifes, por exemplo, está fora do padrão – acima do ideal. Ele relata isso ao responsável da unidade e sugere que sejam realizadas as devidas alterações.

Ou seja, a excelência dos resultados é alcançada por meio do levantamento de processos e da identificação de “pontos críticos”. Após esse estudo, define-se, de forma personalizada, as ferramentas e o método que serão empregados.