Como tornar a gestão de alimentação escolar mais prática?

Não é novidade que crianças e adolescentes, ainda mais que os adultos, precisam de uma alimentação escolar equilibrada para crescerem fortes e saudáveis.

Além do mais, os hábitos alimentares interferem no progresso dos jovens estudantes na escola. Isso porque uma alimentação rica em nutrientes e vitaminas contribui para a formação cognitiva. Importante principalmente na fase infantil.

Por estarem em fase de desenvolvimento, é essencial que as crianças tenham uma alimentação in natura. Isso significa refeições com alimentos em seu estado natural, garantindo os nutrientes essenciais ao organismo.

Mas, levando em consideração que grande parte do dia das crianças é na escola, como oferecer a elas uma alimentação balanceada e ainda variada e criativa?

Se você é nutricionista de uma central de merenda que fornece refeições para escolas ou é nutricionista da própria instituição, como trata essas particularidades?

Vamos debater mais sobre o assunto logo abaixo. Continue acompanhando nosso texto! 🙂

Atente-se às normas da alimentação escolar

Antes de qualquer coisa, é preciso se atentar às orientações do Programa Nacional de Alimentação (PNAE); iniciativa do Governo Federal que contribui para a formação de hábitos alimentares saudáveis aos alunos de todo o país.

De acordo com o PNAE, os cardápios devem ser ricos em vitaminas, minerais e fibras. Deste modo, devem ser oferecidos alimentos básicos, além de frutas, verduras e legumes.

Mas, é preciso se atentar e respeitar os limites para adquirir alimentos embutidos, enlatados, multiprocessados, ou qualquer item de baixo valor nutricional. Deve-se evitar, inclusive, gorduras saturadas, gorduras totais, sódio e açúcar.

Além do cuidado com cada item usado no cardápio, o PNAE também orienta que os profissionais adequem a quantidade correta de nutrientes para cada faixa etária.

Ou seja, é imprescindível analisar as combinações mais saudáveis de nutrientes e planejar o cardápio atendendo as necessidades de cada faixa etária específica, além, claro, de verificar se existem alunos com restrições alimentares.

Para garantir uma boa alimentação aos alunos, o PNAE ainda exige que haja uma rotina de planejamento; supervisão e verificação de todas as etapas do processo; tudo devidamente coordenado por um nutricionista como responsável técnico (RT).

CTA para baixar o ebook - Como reduzir o desperdício e evitar prejuízos

Mas, como cuidar de tantos detalhes?

A boa notícia é que a tecnologia vem facilitando essa gestão. Softwares para gerenciamento de alimentação escolar auxiliam no controle de refeição por ensino, gerando relatórios de nutrientes que seguem as recomendações do PNAE.
Inclusive, existem ferramentas que tratam todo o processo. Desde o cadastro de fornecedor e controle de estoque até a elaboração de um cardápio ideal.

E mais, esses planejamentos de cardápio, geridos por meio de sistemas automatizados, elaboram as refeições considerando:

  • tradição alimentar;
  • o número de escolas;
  • o tipo de ensino;
  • as necessidades nutricionais.

Isso além de levar em conta o orçamento estabelecido pela instituição, garantindo, também, o equilíbrio financeiro.

Com um controle eficaz desse gerenciamento, é possível fazer compras mais assertivas, evitando desperdícios. Softwares para gestão de alimentação escolar controlam, ainda, a logística de entrega das refeições, gerando mapa de distribuição, o que otimiza tempo e reduz custos.

Os sistemas atuais também auxiliam diretamente na logística da nutricionista, que pode trabalhar com aplicativos — que funcionam online e offline — facilitando nas solicitações de compra, de comensais efetivos e no inventário de estoque de toda a rede escolar. Além de eliminar erros de digitação e facilitar a coleta e a transferência de dados para a central de merenda, gerando integração online.

Ter um registro automatizado de tudo o que ocorre durante a gestão facilita no cumprimento das exigências legais e das recomendações para a boa administração da alimentação escolar. Por isso, contar com ferramentas tecnológicas, contribuem, e muito, para o sucesso das operações como um todo.

Não se esqueça de deixar o seu comentário e compartilhar esse texto em suas redes sociais. Até a próxima! 🙂

Quer saber mais sobre a solução para alimentação escolar?
Então não deixe de entrar em contato com um de nossos consultores.
O bate-papo é sem compromisso! 🙂

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

 

2019-04-03T16:32:19-03:008 de fevereiro, 2019|Gestão em Alimentação|

Deixar um comentário

5 × 1 =