Se você é gestor de um estabelecimento varejista de alimentação, e ainda não conhece todas as ferramentas para a gestão operacional do seu negócio, esse post é para você.

Muitas vezes nos indagamos se devemos investir mais em um software para varejo, se ele será mais eficiente que planilhas e papéis, ou até mesmo que o seu software atual. Se você também vive esse dilema, não se preocupe. É comum questionarmos esse assunto, principalmente porque, a cada dia mais, ele está em evidência no mercado e as novidades surgem a todo instante.

Para te ajudar nesse impasse, vamos destacar aqui algumas funcionalidades importantes de um software de gestão empresarial para que você possa fazer essa avaliação com base em informações relevantes. Confira!

Aliando a gestão operacional à tecnologia

Você, como um bom gestor, com certeza quer, não apenas um saldo positivo no fim do mês, mas, principalmente, o melhor resultado possível. E temos certeza que faz de tudo para que isso aconteça, porém, sabemos que não é nada fácil, já que é responsável, se não por tudo, por muita coisa. Já pensou em como a tecnologia pode te ajudar nesse trabalho árduo?

Ter um controle financeiro rigoroso e cuidar do planejamento e dos resultados de um estabelecimento varejista pode ser bastante estressante sem um sistema de automação comercial.

Apostando em ferramentas tecnológicas, é possível otimizar todos os processos, o que significa sobra de tempo para cuidar de coisas que, muitas vezes, acabam sendo deixadas de lado, como por exemplo: um melhor cardápio; um prato que não tem muita saída; determinadas alterações; preços; gestão de pessoas; novas promoções para itens que devem ter uma vazão do estoque mais rapidamente; entre vários outros pontos.

Ao adquirir um software para varejo, você consegue ter retornos mais assertivos dos seus resultados, alcançar mais lucratividade e ainda atingir um nível de alta gestão do estabelecimento varejista, o tornando mais valorizado e competitivo. Mas, como?

Por que os softwares para varejo estão em alta?

Para começar, é muito importante pensar na parte operacional. Existe uma variedade de funcionalidades que podem agilizar o atendimento do seu garçom. Por exemplo, como são administradas as tarefas da sua equipe? Os funcionários têm o controle total de todas as mesas que está atendendo? Eles conseguem visualizar facilmente todos os ambientes dentro do seu estabelecimento?

Existem sistemas de automação comercial que te fornecem todas essas informações por meio de tablets, celulares e terminais, possibilitando o controle do consumo nas mesas, e acesso a tudo que foi pedido em cada uma especificamente.

Esse controle automatizado contribui para a organização da rotina de um estabelecimento e fica ainda mais fácil oferecer aos clientes opções que eles não tenham consumido ainda, gerando clareza e estimulando a venda.

Agora imagine se, além disso, você pudesse, por meio de sinalizações de cores, ver quais mesas estão reservadas, e a partir de que horas, quais estão disponíveis e quais estão há muito tempo sem fazer pedido? Isso é importante tanto para o garçom se atentar que naquela mesa alguém pode estar esperando por ele, ou até mesmo, servir como alerta de que ela já está sendo liberada.

Essas informações podem, inclusive, ser compartilhadas com a recepcionista do estabelecimento, para que ela já avise o próximo da fileira; caso houver; que em breve haverá uma mesa disponível, evitando assim tumulto e filas desnecessárias.

Bons sistemas também fazem observação de pedido. Por exemplo, o cliente que pede uma carne normalmente escolhe bem passada, mal passada ou ao ponto, correto? Mas e se, além das especificações tradicionais, existirem outras? E se o cliente quiser uma coisa diferente das do grupo de opcionais? É importante se atentar a detalhes e estar sempre preparado para tudo.

Para facilitar essa logística, é importante adquirir um software que tenha uma 4º opção, uma observação para que o garçom escreva no pedido o que a pessoa quer naquele item, que não está especificado em nenhuma das três opções. Nesse caso, o garçom apenas escreve uma observação personalizada.

Essas particularidades, se não tratadas com cuidado, podem gerar um desconforto para o cliente. É imprescindível acertar sempre. E os sistemas podem te auxiliar nessa missão.

Bons softwares varejistas também fazem a parcial e fecham uma conta por posição. O que isso significa? Existem duas formas de controlar uma mesa: a primeira informa quantas pessoas vão sentar e a segunda informa as posições de cada uma delas.

Se você abre a mesa e só informa a quantidade de consumidores, ao final do consumo, é informado o valor total da conta e ela será rateada por todos. Se você abre por posição, é possível fechar a conta também por posição, ou seja, além da divisão já ser calculada pelo sistema, todos que pagaram a conta separadamente, recebem o cupom fiscal da mesma forma.

Além da posição por mesa, um bom software permite também que o garçom escreva o nome do cliente no sistema no momento em que ele faz o pedido, facilitando a comunicação na entrega, tornando as tratativas mais cordiais e ainda tornando o atendimento cada vez mais personalizado!

Ter um atendimento de excelência é primordial para o crescimento de um negócio e a  agilidade é uma das maneiras de aprimorá-lo. Por exemplo, um garçom que não tem um tablet para atender às mesas; normalmente; fica naquele vai e vem no salão e ainda corre o risco de esquecer ou de confundir alguma coisa. Fora que, sem um sistema automatizado, ele demora muito mais para chegar na cozinha, já que no trajeto ele é interrompido várias vezes.

Tendo um tablet como suporte, o pedido feito é enviado diretamente para a cozinha. Resultado: o garçom trabalha com mais tranquilidade; atende com mais eficiência e ainda passa mais confiança para o consumidor. Além do que, um atendimento de qualidade e mais ágil faz as mesas girarem mais rápido. Mais rotatividade de mesas; mais clientes; mais faturamento!

É importante destacar ainda que, oferecendo uma base de trabalho estruturada para seus funcionários, fica mais fácil exigir mais qualidade de serviço. Por exemplo, com um software, você tem acesso ao volume de atendimento e a produtividade de cada garçom, além de identificar o controle dos pedidos de cada um deles. Pode ainda definir regras para cancelamento e exclusão de itens, quem será elegido para tal função e como será feito esse desbloqueio: se por código, digital ou senha.

Mas, e se meu atendimento for direto no balcão?

Outra modalidade de venda que pode ser aprimorada com a gestão de um software é a venda no balcão do seu estabelecimento. Do outro lado do computador existe um mundo além do que sabemos (ou vemos), quando é feito um pedido de lanche, por exemplo.

E é normal se perder diante de tantas funcionalidades que devem e precisam ser feitas para agilizar o seu atendimento. Para sair à frente da concorrência, evitar filas e insatisfações, você pode ter um sistema que te ajude a ter rapidez e qualidade em todos os seus processos.

Atualmente, bons sistemas, possuem todos os tipos de produtos à venda já disponibilizados na tela principal do seu computador e dentro de cada um deles novas opções aparecem. Isso facilita, e muito, a agilidade quando o estabelecimento estiver cheio, por exemplo. Tendo um bom software, você consegue também ver em uma única tela todos os grupos de produto e todos os seus opcionais, de acordo com cada seleção.

Um sistema de automação comercial pode te auxiliar também na consulta de preço de itens específicos e na pesquisa de determinado produto que o cliente deseja, mas que pode não estar sendo demonstrado no painel de forma rápida.

É importante pensar ainda em uma solução que trabalhe de forma online e offline. No modo online você tem informações importantes em tempo real e consegue tomar decisões embasadas em relatórios gerenciais.

Por outro lado, a vantagem em ter uma solução que também trabalhe em modo offline é que você não se embaralha em uma situação de apuro. Se a internet vir a cair, o software continua trabalhando normalmente.

Um bom sistema para varejo ainda permite que você utilize, por meio de sistemas, a famosa caderneta, isto é, existe a possibilidade de fazer de forma digital a “venda fiada”. O cliente primeiro consome e só depois paga. A grande vantagem dessa modalidade é que você recebe por volume.

Cada detalhe que pareça pequeno pode fazer toda a diferença no seu resultado: pense em um sistema que troque operadores sem fechamento de caixa, evitando atrasos na entrada do próximo. E que facilite o processo fidelidade do seu estabelecimento; permitindo que você faça cadastros de várias campanhas diferentes por CPF; digital ou nome. E que ainda possa colocar na tela mensagens intuitivas para lembrar o seu operador de estimular uma outra compra naquele atendimento. São esses detalhes que fazem a diferença no faturamento total do estabelecimento!

Existem outras formas de usar a automação comercial nos estabelecimentos varejistas?

Sim! Hoje, muitos estabelecimentos também já trabalham com comanda eletrônica como mais uma forma de venda. Você sabe quais são as vantagens dessa modalidade que está sendo bastante usada?

Existem vários benefícios que levam um gestor a optar pela comanda eletrônica, mas um dos maiores é poder oferecer liberdade ao seu cliente de controlar, de forma individual, o seu consumo naquele local.

Para tanto, você pode ter, ainda, PDVs espalhados pelo seu estabelecimento e, no momento que seu cliente desejar determinado produto, basta que ele informe o número do cartão ao responsável. Isso gera confiabilidade.

Outra grande vantagem é para você são seus processos simplificados e agilizados com a eficiência do sistema, já que com todos os valores lançados na comanda eletrônica, o operador de caixa só precisa receber o pagamento na saída do consumidor, evitando retrabalho, filas e focando em um atendimento mais ágil.

Se você preferir, ainda tem a opção do terminal de autopagamento de comanda, no qual oferece ao cliente a opção do pagamento sem precisar ir ao caixa. Para isso ele só precisa se direcionar ao totem e efetuar o pagamento referente à sua comanda.  

Autoatendimento: vale a investimento!

Além de todas as opções apresentadas nesse texto, com foco em um melhor atendimento, existe ainda a possibilidade do TAA (Terminal de Autoatendimento), que, se não a melhor, pode ser considerada uma das melhores opções, atualmente, para o varejo de alimentação.

Uma das grandes vantagens dessa modalidade é, além de proporcionar uma experiência diferenciada ao consumidor, tornar o atendimento mais rápido, prático e eficaz. Como?

Tendo um suporte de uma solução moderna e de uma tecnologia inteligente, é possível deixar o cliente totalmente independente, já que, com uma solução moderna de atendimento, ele mesmo faz seu pedido sem a interferência de garçons.

Com o Terminal de Autoatendimento o cliente pode ter acesso a cardápio ou à lista de produtos, finalizar e pagar o pedido e, ainda, retirar seu produto com o cupom impresso. Estamos falando em redução de filas e otimização do tempo de atendimento!

Sistemas como esse vêm se tornando um diferencial no segmento foodservice, tanto para o consumidor; que ganha mais autonomia na hora de fazer o pedido; e mais agilidade na compra; quanto para o estabelecimento; que com a automação de funcionalidades; reduz o tempo médio de atendimento; diminui os custos operacionais e ainda reduz a chance de erros.

Além disso tudo, você ainda é reconhecido pelo seu cliente como uma empresa que se preocupa com a tecnologia e que investe em melhorias para ele. Os terminais dispõem de uma interface bonita, interativa e integrada ao TEF.

Atente-se aos aplicativos!

Funcionalidades automatizadas são tendências do mercado varejista de alimentação e vêm se destacando aceleradamente no segmento. Podemos salientar aqui algumas outras modalidades que também são consideradas grandes diferenciais; no que diz respeito a um melhor atendimento; otimização do tempo e aumento da lucratividade!

Existem apps de autoatendimento, por exemplo, que também são usados para que o próprio cliente faça seu pedido, porém por meio de aplicativos para smartphone.

Podemos destacar ainda a comanda eletrônica para filas, que também tem o intuito de agilizar o atendimento. Nesse caso, a coleta do pedido é feita antes mesmo da pessoa chegar ao caixa.

Além dos aplicativos de fidelidade, que têm se tornado um dos mais “queridinhos”, já que com esse canal de contato é possível fazer relacionamento com seu consumidor, por meio de cupons de desconto, acúmulo de pontos e promoções, por exemplo.

Uma infinidade de modalidades de atendimento, autoatendimento, autopagamento e fidelidade. Qual se encaixa melhor na sua operação?

Conseguiu se decidir? Se não, ainda tem mais!

Quando se fala em automação comercial no mundo do varejo, estamos nos referindo a todas as funcionalidades já citadas nesse texto e, também, a ferramentas gerenciais específicas para o gestor do estabelecimento.

Com um software de gestão integrado é possível que você tenha informações mais consistentes e rápidas de todo o seu fluxo em tempo real. Você consegue saber; por exemplo; ticket médio; total de vendas por operador; custo de mercadoria vendida; preço de venda x custo do produto; resumo de caixa; dentre várias outras informações.

Informações desse tipo podem ser geradas por meio de relatórios que facilitam a tomada de decisão!

Ferramentas estratégicas apoiam a gestão das vendas, simplificando o dia a dia do gestor e isso faz total diferença no fim das contas.

Uma última análise…

Com o aumento da concorrência no mundo do varejo, você, como gestor, pense em como seria ter um sistema que modernize seus processos, com ferramentas que aumentam o desempenho geral da empresa, aumentando seu valor perante seus clientes e concorrentes e evitando, ainda, prejuízos ocasionados por mal atendimento.

Mudar é difícil, mas em um mundo digital e que está cada vez mais tecnológico, quem não se adapta pode acabar perdendo a competitividade.

Procure um sistema de automação comercial diferenciado, que faça além do básico, que tenha, se não todas, a maioria das funcionalidades citadas nesse texto e que possa acompanhar o seu crescimento.

Quer mais? Imagine toda a operação da sua empresa na palma de sua mão em tempo real? O melhor dos mundos, não é mesmo? Mas isso é assunto para outro post! Fique ligado que em breve falaremos mais da importância em ter um BI (Business Intelligence) como parte da estratégia da sua gestão.

Ficou interessado em saber mais sobre o assunto?
Então não deixe de entrar em contato com um de nossos consultores.
O bate-papo é sem compromisso! 🙂