É hora de descomplicar a gestão do capital humano!

Com a publicação do novo decreto que trata o e-Social, as empresas devem ficar ainda mais atentas. Principalmente quando o assunto é capital humano.

Não é novidade que se manter informado da vida de um funcionário dentro das organizações é de extrema importância. Tanto para criar uma relação justa entre ambas as partes, quanto para evitar problemas com o governo, que exige uma série de obrigações a serem seguidas.

E é nesse contexto que o e-Social surge. Justamente para facilitar o cumprimento dessas obrigações e organizar todo esse processo. Tudo isso por meio de uma ferramenta que possibilita mais controle da vida do funcionário na empresa.

Mas, como lembrar de tantos prazos e processos que precisam ser minuciosamente conferidos?

Fique por dentro do assunto acompanhando o nosso post de hoje. Vamos lá? 🙂

O capital humano e as obrigatoriedades do e-Social

Para facilitar a vida do RH ou do DP, que normalmente são as áreas responsáveis por cuidar desses procedimentos, existem sistemas que se preparam, desde 2014 (quando o e-Social começou a sair do papel), para tratar essas exigências de maneira eficaz.

Hoje, tecnologias especializadas auxiliam as empresas em todos os passos necessários para envio do e-Social. Isto é, dispõem de funcionalidades essenciais a qualquer organização.

Essas ferramentas indicam caminhos, geram alertas e avisos importantes para que nenhuma atividade exigida seja deixada para trás. Ou seja, indispensável para uma gestão mais assertiva, certo?

Por isso, é de suma importância investir em um bom software de capital humano. De preferência, um sistema que seja 100% parametrizado para atender às condições do e-Social, e que não permita seguir com o envio de documentos, caso falte alguma informação.

Com a publicação do novo decreto que trata o e-Social, todos os processos ficaram muito mais rigorosos. Sabendo disso, é necessário buscar um sistema preparado para tratar tais obrigatoriedades, que otimize tempo e evite falhas.

Vamos imaginar o seguinte exemplo: no momento da admissão de um funcionário, quando a documentação estiver sendo enviada para o e-Social. Se algo estiver errado ou em falta, o governo apenas devolve os documentos, sem apontar o que precisa ser alterado ou acrescentado.

Com um sistema eficiente parametrizado para o programa, é possível fazer um pré-envio dessas informações. Uma espécie de teste, por assim dizer, onde o próprio sistema te indica o que precisa ser corrigido, antes de ser finalizado e enviado oficialmente.

Já pensou ter um sistema de capital humano que trate todas essas particularidades e ainda converse com outras áreas da empresa? Você pode!

Pebbian by Teknisa

Investir em tecnologia é descomplicar a gestão!

A tecnologia pode e deve ser a principal aliadas dos gestores.

E, no caso do sistema ERP, que centraliza todos os dados da empresa em apenas um local, não é diferente.
Centralizando os trâmites em um único sistema de capital humano, — com uma plataforma que integre o RH, com o DP e também com o financeiro —, é possível compartilhar informações relevantes automaticamente. Integrando os setores como um todo.

Deste modo, o gestor ainda otimizar o tempo dos funcionários, sobrando mais espaço na agenda para novas atividades. Assim, você contribui diretamente para o aumento da performance da equipe, reduzindo o tempo gasto com a procura de documentos e aprovações.

Curtiu o texto? Então não deixe de comentar e compartilhar em suas redes sociais! Queremos saber a sua opinião. Até a próxima! 🙂

Quer saber mais sobre as soluções para capital humano?
Converse agora com um consultor e fique por dentro de cada funcionalidade.
O bate-papo é sem compromisso!

[]
1 Step 1
Nome
TelefoneSeu telefone
Empresa
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
2019-02-07T12:48:43+00:007 de fevereiro, 2019|Capital Humano|

Deixar um comentário

2 × 1 =