Principais erros dos gestores

Empreender nunca é fácil. O que parece uma tarefa para muitos, consiste em um verdadeiro desafio para outros. Sobretudo a quem já vive esta realidade. Decisões são tomadas a todo o tempo, o que acarreta, muitas vezes, em erros dos gestores. Independente do segmento trabalho, cada deliberação pode culminar em um largo passo ou uma grande perda.

Do ponto de vista de um empreendedor, pressupõe-se que algumas estratégias já estejam claras para execução. Porém, não é necessariamente o que acontece. Por vezes, a equação a qual o empreendimento pode ser associada, não está balanceada. Por isso, o planejamento deve consistir em um conjunto de estratégias robustas, de forma a garantir a longevidade do negócio.

Deter os recursos para investir em um empreendimento é essencial. Entretanto, não saber como usá-lo corretamente pode trazer prejuízos e muita dor de cabeça a quem o faz. Com o objetivo de evitar que o empreendimento se baseie em planejamentos rasos, separamos algumas dicas para que os gestores se atentem e as incluam em seu escopo de trabalho. Vamos conferir?

Não apostar em softwares e em mobilidade

Estamos imersos na era digital, e isso já nos associa à ideia de que inúmeras tecnologias nos rodeiam e fazem parte do nosso dia a dia. Por isso, investir em recursos para alavancar a produtividade do seu empreendimento é obrigatório.

Por exemplo, um gestor de um estabelecimento food service, como um restaurante, por exemplo, garante muito mais eficácia à sua logística interna e atendimento se adotar um sistema ERP e de automação comercial. O mesmo raciocínio se aplica a outros segmentos.

Além disso, a inclusão de soluções mobile tornam o contato com o consumidor, ou prospect, ainda mais assertiva. O cuidado de se investir em um site responsivo, em que sua estrutura se adapta à tela de um tablet ou smartphone, por exemplo, também é uma estratégia digna de atenção.

Lembre-se que toda e qualquer execução em mobilidade deve ser funcional. Segundo dados, 62% dos consumidores estão menos inclinados a entrar em contato com uma empresa, em caso de experiência negativa com a mesma. Na dúvida, pense enquanto cliente: tornar o contato com a empresa não consiste em estreitar os laços com a mesma?

Não conhecer o produto ou serviço

Um dos principais erros dos gestores, e colaborador, é não conhecer bem o produto ou serviço oferecido. O cenário pode parecer absurdo, mas é mais comum do que se imagina. A idealização de um projeto pode ser executada de diversas formas, e, muitas vezes, os próprios gestores passam a não tomar conhecimento, como é o caso quando o produto é desenvolvido por uma equipe específica, por exemplo.

Por isso, fica aqui a sugestão de melhor compreender o que o está sendo oferecido aos atuais e futuros clientes. Dessa forma, evita-se ruídos na comunicação. O segredo é integração do empreendimento como um todo. A dica também se aplica aos colaboradores, que muitas vezes não têm ideia da dimensão do produto, ou o que, de fato, está sendo ofertado.

Não saber sobre todos os mercados em que se atua

Outro erro dos gestores que é bastante comum: a falta de conhecimento do mercado em que se atua. Antes de investir recursos financeiros em qualquer empreendimento, é de suma importância se inteirar quanto ao parâmetro do mercado.

Para ajudá-lo(a) com a linha de raciocínio, elabore perguntas pertinentes que lhe darão um norteamento sobre sua pretensão de investimento. Há demanda para o tipo de produto ou serviço oferecido? Qual o crescimento, ou declínio, deste setor no mercado? Que tipo de estratégias concorrentes têm adotado? Dentre outras inúmeras possibilidade.

Se manter informado nunca é demais. E, no âmbito do empreendedorismo é uma ação crucial para que seu investimento o permita colher bons frutos posteriormente.

Não investir em divulgação

Já ouviu a frase: “quem não é visto, não é lembrado”? A sentença existe por alguma razão e, muito provavelmente, quem a estruturou estava direcionando a ideia ao empreendedorismo. Se a publicidade é a alma do negócio, não dispor de uma boa verba (ou budget, na linguagem publicitária) não é muito estratégico.

Como gestor, estar atento quanto às tendências e ações de marketing mais relevantes no mercado, é crucial. Investir em publicidade online por meio de ferramentas, redes sociais e conteúdo fazem a diferença à sua empresa, além de torná-la referência no determinado segmento em que se atua.

A estratégia consiste em uma medida que, além de ajudar a ampliar o alcance da empresa, gera informações relevantes aos gestores, direcionando-os em momentos de decisões. Vale lembrar que, atualmente, 56% dos executivos de marketing estão mais inclinados em ações baseadas em dados do que em intuição ou experiência.

Não planejar, simplesmente

Por último, embora não menos importante, não fazer um planejamento interno. Pode parecer óbvio, mas estruturar os segmentos que compõem a empresa é essencial. Além de ajudar na visualização dos fluxos internos, ainda colabora para um entendimento mais apurado do produto e ou serviço. Colocar o planejamento na ponta do lápis, literalmente, também ajuda.

Uma sugestão interessante é adotar softwares ERP que auxiliam na gestão interna da organização, gerando relatórios, tornando as informações mais acessíveis e otimizando os fluxos internos das companhias. Fica a dica!

Erros dos gestores: eles podem ser evitados!

Diante de tantas percepções, cabe a você, gestor, atentar-se em qual medida a sua lacuna, ou “dor”, está direcionada. Perceba que todos os erros dos gestores estão associados a falhas no planejamento, ainda que indiretamente. Por isso, estar atento às boas práticas e tendências do mercado é a chave para se evitar equívocos, e, consequentemente, prejuízos.

O que achou das dicas? Acredita que elas são de grande valia para a longevidade e progresso do seu empreendimento? Não deixe de comentar e compartilhar! 🙂