Quando falamos sobre gestão de empresas, o que lhe vem à mente? Provavelmente um cenário corporativo, em que empresários e acionistas surgem como personalidades dinâmicas e com expertise de sobra. Certo? Mais que isso, um território objetivo, em que decisões devem ser tomadas com grande sabedoria e em tempo mínimo. De fato, empreender e investir é um grande passo que exige, sobretudo, estratégias e muito conhecimento. Olhando ao redor, é perceptível que estejamos rodeados de empresas que atuam em inúmeros segmentos. A questão é: os perfis atuantes estão conduzindo suas respectivas companhias com o conceito de controladoria em mente?

A estruturação de uma companhia pode parecer claro para a maioria, contudo, sua arquitetura interna exige atenção. Além do conhecimento sobre os muitos setores que compõem a empresa, são necessárias estratégias para mantê-los funcionando em harmonia. Em outras palavras, garantir uma organização eficaz para o sucesso nos negócios.

Contudo, na prática, muitos empreendedores acabam deixando algumas medidas de fora, como os planejamentos obrigatórios, o que culmina no descontrole da gestão, e, consequentemente, no encerramento da empresa.

Talvez você esteja se perguntando se existe alguma metodologia efetiva que garanta o bom funcionamento de uma empresa. E é exatamente aí que a controladoria surge como uma importante adição. Que pode – e deve – ser adotado pelos empreendedores como mecanismo de gestão. Controladoria, como o próprio nome sugere, vem de controle.

Neste contexto, falamos sobre a organização e análise de ferramentas que, não apenas asseguram o funcionamento da empresa, como auxilia os gestores para que rápidas decisões sejam tomadas no cenário corporativo. Dessa forma, a controladoria é considerada um segmento administrativo e/ou contábil, sem nível hierárquico definido, e que contribui para a assertividade dos processos internos e longevidade da empresa.

imagem ilustrativa para o post de controladoria

Gestão de Controladoria: por que centralizá-la num software?

Em postagens anteriores debatemos as mudanças que o constante avanço tecnológico agregou à gestão empresarial. Foi defendido, inclusive, que as ferramentas digitais, como softwares, vieram para tornar os fluxos ainda mais eficazes, evitando falhas internas e gastos, por exemplo. Ferramentas que tornam a gestão de clientes, a financeira, dentre outras funcionalidades, mais otimizada. Mas, o caso se aplica à controladoria? A resposta é: sim!

Se o planejamento é essencial para a continuidade de qualquer empresa, centralizá-lo em apenas um lugar o torna mais acessível. Assim, é possível aumentar a performance da companhia, implementando um software que possa, não apenas auxiliar com o desempenho, como também mensurá-lo. Além disso, a ferramenta possibilita a coleta de informações relevantes para o conhecimento de gestores. A tomada de decisões importantes agradece!

Em se tratando do âmbito fiscal, o software de gestão de controladoria permite ao gestor registrar as movimentações da empresa. Dessa forma, ele passa a otimizar os trâmites fiscais, reduzindo a sua margem de erro com as informações cedidas. Além disso, ele assegura o sigilo das informações, passando a manejá-las de forma mais prática e segura. É como garantir a integridade fiscal do empreendimento.

Poder contar com funcionalidades que garantem mais rapidez e segurança nas transações contábeis também é um diferencial. A gestão de cada etapa dos processos referentes a este âmbito, por meio de um software de gestão de controladoria, garante sua assertividade. Também pode-se afirmar que atende às legislações e obrigações acessórias, que permitem o controle a relatórios mais apurados.

Conclusão

No tópico de hoje, foi discutido a importância da controladoria como uma ferramenta indispensável à gestão de uma empresa. E não apenas isso. A implementação de um software para otimizar esta funcionalidade, que é mais uma opção promissora aos empreendedores. A garantia de um planejamento assertivo, além do controle de fluxos, bem como o acesso a relatórios são apenas alguns dos benefícios que a ferramenta pode agregar às companhias.

Lembre-se que, mais que garantir um mecanismo eficaz para a gestão de controladoria, é poder contar com um software funcional e com expertise de mercado. Por isso, não hesite em buscar por boas referências. A adoção por uma ferramenta segura e de procedência é essencial para garantir sua completa execução.

E você, já está familiarizado com conceito de controladoria? Gostaria de propor algum tema para debatermos em nosso blog? Não deixe de comentar! 🙂