A área de Recursos Humanos – denominada setor de Recursos Humanos em algumas empresas, e também muitas vezes abreviada para apenas RH – é a parte da organização a qual cabe a responsabilidade de gerir e lidar com os colaboradores.

Dentro dessa gestão, são designadas várias tarefas importantíssimas para o bom funcionamento da empresa como um todo.

O profissional de RH possui diversas responsabilidades dentro de uma organização, como por exemplo: contratação, admissão, demissão, organização da folha de pagamento, redução dos custos com contratações, aumento da produtividade dos colaboradores e da empresa em geral, etc.

Além, também, de tarefas destinadas ao fator humano, como por exemplo: a recorrência de avaliações de desempenho e pesquisa de clima organizacional, a elaboração de eventos visando a integração dos colaboradores da empresa e o engajamento a causas sociais importantes.

Com tantas responsabilidades, o profissional de Recursos Humanos trabalha, diariamente, com um banco gigante de dados e de números.

Para otimizar e deixar os processos da área mais eficientes, o setor de RH de toda companhia deve procurar por uma solução – um sistema / software – que facilite essas operações “mecânicas”, para que, assim, o setor trabalhe realmente com soluções estratégicas e, dessa forma, a empresa cresça e aumente a produção.

Ao longo do texto deste blog explicaremos para você, de forma detalhada, as funções dos diferentes cargos e dos subsetores da área de Recursos Humanos; da importância do setor e das habilidades mais relevantes de um profissional de RH.

Você poderá, também, entender as vantagens de utilizar um software / sistema na área de Recursos Humanos de uma organização.

Vamos aprender mais? Continue lendo!

O que você vai ler neste blog

O que é Recursos Humanos

A origem da criação da área de Recursos Humanos – que existe desde a época da revolução industrial – veio da necessidade de fazer a composição entre os interesses da empresa e os interesses de seus colaboradores. Esse objetivo vale até os dias de hoje.

Com o decorrer dos anos, como em todo o mercado de trabalho e a sociedade em geral, a área de Recursos Humanos passou a ter um olhar especial para o bem estar de todos que estão envolvidos com a organização, agregando métodos da psicologia para que os colaboradores se tornem funcionários mais produtivos e com uma maior qualidade de trabalho e de vida. 

Dentro de uma organização, cabe ao setor de Recursos Humanos gerir as pessoas que ali estão empregadas, especificamente pela inter-relação entre elas e o aperfeiçoamento da interação. 

A área de Recursos Humanos é o setor responsável por manter os colaboradores satisfeitos e motivados e, ao mesmo tempo, aumentar a produção de todos eles, com o objetivo de alcançar as metas da empresa.

Quais são as funções da área de Recursos Humanos?

A área de Recursos Humanos existe para apoiar os funcionários, seguindo as regras, as normas e os objetivos da empresa na qual ela está instalada. 

Confira 11 tarefas realizadas diariamente pelo departamento de Recursos Humanos.

1. Recrutar colaboradores

É função do departamento de Recursos Humanos entender as necessidades da empresa e, dessa forma, garantir que elas sejam atendidas recrutando novos colaboradores para novos cargos. 

É preciso analisar analisar o mercado, consultar pessoas interessadas e gerenciar as contas.

2. Contratar os colaboradores certos

O setor de RH é o responsável por contactar os candidatos, marcar as entrevistas, gerenciar os custos e esforços de contratação e fazer a integração dos novos colaboradores. 

Além, claro, de garantir que toda a burocracia que envolve uma contratação esteja em dia e dentro da lei.

3. Gerenciar a folha de pagamento

Todo mês, no dia de pagamento, deve ser feito todo o gerenciamento da folha de pagamento. As horas devem ser calculadas, coletadas e processadas. Além, claro, do cálculo dos impostos. 

Se é difícil para uma pessoa física pagar os impostos uma vez por ano, imagine para o setor de RH, que deve fazer isso em toda data de pagamento.

4. Conduzir medidas disciplinares

Uma das partes mais duras e complicadas do setor de RH é a de condução de medidas disciplinares. 

Uma medida disciplinar, quando aplicada de maneira inadequada, pode resultar na perda de um funcionário valioso para a empresa, além do risco de má reputação. Porém, quando bem conduzida, pode resultar em uma transformação positiva na carreira do colaborador. 

Também é tarefa do RH saber quando as medidas devem ser aplicadas e, se as medidas realmente devem ser aplicadas. 

Os departamentos de Recursos Humanos devem saber que o funcionário em questão é valioso para empresa e merece esse esforço (que pode ser custoso), ou se a melhor opção é dispensá-lo.

5. Manter as políticas da empresa atualizadas

É dever do setor de Recursos Humanos analisar e atualizar as políticas da empresa conforme as mudanças da organização, ou, pelo menos, uma vez ao ano. 

Também é tarefa do RH atualizar as políticas da empresa em todos os setores, além de sugerir as mudanças que o departamento julgue como necessárias. 

Claro, tudo isso seguindo sempre as leis em vigência.  

6. Gerir os dados dos funcionários

Os registros dos funcionários são fundamentais para todas as organizações. Esses dados possuem detalhes pessoais e contatos para emergência de cada funcionário. 

Os dados dos funcionários ajudam o setor de RH e a empresa a identificarem necessidades ou lacunas, para que, com isso, o processo de recrutamento e contratação fique mais fácil. 

É uma grande ajuda na hora de cumprir regulamentos, como os demográficos. Os dados também auxiliam a empresa a readmitir um funcionário que deixou de trabalhar na organização e está sendo recontratado. 

7. Conduzir a análise de benefícios

É de extrema importância para uma organização que ela se mantenha competitiva na hora de recrutar funcionários. 

Um funcionário capacitado, na hora de escolher uma empresa, pode optar por outra oportunidade de trabalho somente pelos benefícios oferecidos, mesmo que o salário seja igual ou até menor.

O setor de Recursos Humanos deve se manter atualizado com relação aos benefícios oferecidos em outras organizações, e claro, tentar manter a empresa sempre competitiva e atrativa para os funcionários mais capacitados do mercado.

8. Gerir o desenvolvimento pessoal e corporativo

O desenvolvimento pessoal passa por partes como o desenvolvimento de habilidades e do potencial dos funcionários. Ele deve contribuir para o bem estar e para a qualidade de vida dos colaboradores. 

O setor de RH deve estar atento aos colaboradores, e claro, tratá-los sempre como pessoas importantíssimas para a organização.

9. Gerir a performance dos colaboradores

O setor de Recursos Humanos de uma empresa deve medir a performance de seus colaboradores, sempre motivando e buscando o aumento de produtividade, por meio de treinamentos, auxílios e benefícios. 

É importante que os colaboradores estejam nivelados e trabalhem com o mesmo nível de eficiência. 

Claro, tudo isso fica muito mais fácil e prático com um sistema / software de Recursos Humanos que possua indicadores de performance. Hoje, quem não faz o uso dessas inovações tecnológicas acaba ficando para trás.

10. Treinamento

Os treinamentos da empresa devem ser realizados pelo departamento de Recursos Humanos. Deverão ser ensinadas tarefas gerais e específicas de cada cargo e área, além das regras da empresa. 

O treinamento introdutório é fundamental para que o novo colaborador conheça a empresa e se sinta parte dela. A partir desse ponto, o funcionário passa a participar ativamente das atividades da empresa.

11. Integração

Assim como o treinamento inicial, a integração do funcionário é parte chave do setor de Recursos Humanos e da empresa em questão. 

A integração é feita para que o novo colaborador conheça o local de trabalho, a política da empresa, seus companheiros de setor e de trabalho. Estando integrado, o novo funcionário dá os primeiros passos dentro da empresa. 

Para que o novo funcionário tenha uma boa primeira impressão, é essencial a participação do setor de RH para conduzir de perto a trajetória da integração.

Como é dividida a área de Recursos Humanos?

A área de Recursos Humanos é dividida entre diferentes tarefas e responsabilidades. A divisão, geralmente, é feita da seguinte forma:  

  • Gestão de pessoas

É a parte que se dedica a fazer uma gestão de treinamento dos colaboradores (não apenas de novos colaboradores, mas também de reciclagem de antigos colaboradores, por exemplo), de avaliar a performance dos funcionários, bem como o bem-estar e a felicidade deles. A forma mais eficiente de fazer a gestão do capital humano, sem dúvida, é através da tecnologia.

  • Administração de pessoas

Essa parte é responsável por gerir os colaboradores da organização. 

Alguns dos processos que devem ser geridos são: conferência de ponto (pontualidade, faltas, horas extra, etc), compras e gastos, prêmios, salários, etc.

  • Saúde e segurança do trabalho

A saúde e a segurança do trabalho do colaborador são responsabilidades do RH e, para lidar com isso, há uma parte específica dentro do setor. 

Essa parte deve conhecer as leis trabalhistas e proporcionar a melhor qualidade de saúde e segurança do trabalho possível, fazendo uma mediação entre os colaboradores e a empresa.

A essa área, alinhada com a legislação vigente, cabe também definir o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO e PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais da respectiva organização

  • Recrutamento

O processo de recrutamento pode ser feito pela área de gestão de pessoas, porém, em algumas empresas, ele faz parte de uma área exclusiva. 

Algumas organizações determinam que a atividade precisa ser feita por um profissional próprio, que não deve ocupar seu tempo com outras atividades do setor.

  • Remuneração

Cabe a essa parte do setor criar um sistema de salários. 

Esse sistema é feito de acordo com a remuneração específica dos cargos, que varia da responsabilidade, dos objetivos e também dos recursos disponíveis e disponibilizados pela empresa.

  • Benefícios

Além do setor da remuneração / salários, existe também o setor de RH que trata dos benefícios dos colaboradores. 

O oferecimento de benefícios em uma organização é uma ferramenta muito importante para manter e atrair empregados qualificados. 

São alguns exemplos de benefícios que podem ser oferecidos pelas empresas:

– Vale alimentação;
– Vale transporte;
– Vale cultura;
– Plano de saúde;
– Plano odontológico;
– Auxílio creche;
– Programas de auxílio à família;
– Plano de previdência privada;
– Cesta Básica;
– Convênio farmácia;
– Seguro de Vida;
– Vale Refeição.

Visões equivocadas da área de Recursos Humanos

Generalizando, as pessoas têm visões equivocadas sobre a área de RH, e elas não são poucas. 

Os profissionais de Recursos Humanos: 

– Não são protetores dos empregados;
– Não têm o poder de colocar quem eles quiserem onde eles quiserem;
– Não têm a condição de preparar os empregados para qualquer situação;
– Não têm o poder de mudar salários e cargos;
– E eles não têm o poder de influenciar o gestor a tomar decisões.

Trabalhar no setor de Recursos Humanos não é somente trabalhar com pessoas. É extremamente necessário que o profissional de RH conheça o negócio da empresa, o meio que ela está inserida e quais são os objetivos dela. 

Ele deve melhorar o desempenho dos colaboradores sem que eles percam qualidade de vida e bem-estar.

Primeiros passos para a construção de um departamento de Recursos Humanos

Se sua empresa ainda não possui um departamento de Recursos Humanos, o que você está esperando? O cenário para 2021 parece bastante otimista, tanto para o empregador, quanto para o empregado.

Segundo a pesquisa da empresa Robert Half (2021), o empregador se mostra confiante em um aumento de perspectiva de crescimento para o primeiro semestre de 2021, além de um olhar também otimista do colaborador/profissional com relação às perspectivas de carreiras, expectativas salariais e jornadas de trabalho ideais para 2021.

Tendo isso em conta e a motivação da criação de um departamento de Recursos Humanos, podemos dizer que sua construção vai depender de alguns fatores.

O processo de criação de um departamento de Recursos Humanos depende de em que estágio a organização se encontra; se é uma nova empresa ou se a empresa já existe há algum tempo, e só está planejando criar um departamento de Recursos Humanos agora.

Fora isso, as questões iniciais de criação de um departamento RH são afetadas pelo tamanho, poder aquisitivo, infraestrutura, qualidade de suporte e crescimento planejado da empresa, além da visão e cultura da companhia.

Algumas questões que devem ser consideradas pelos gestores que têm o interesse de criar um departamento de RH em uma organização são:

– Plano de colaboradores do RH;
– Plano de orçamento de RH;
– Obrigações fiscais;
– Sistema e gestão da folha de pagamento;
– Plano de colaboradores da empresa em geral;
– Descrições de cargos de emprego;
– Estrutura de pagamento;
– Planos de benefícios;
– Manual de funcionários;
– Procedimentos de segurança;
– Anúncios de empregos;
– Procedimentos de contratação;
– Sistema e gestão de arquivos e dados de colaboradores;
– Medidores que proporcionem a avaliação de desempenho.

Para as organizações que ainda farão parte do mercado, é bom saber que as etapas para implementar um departamento de Recursos Humanos com certeza vão começar do zero.

Não é pouco trabalho, por isso um profissional experiente de Recursos Humanos deve fazer parte dessa missão.

Para empresas já atuantes, o primeiro passo é avaliar um status atual das atividades relacionadas a Recursos Humanos.

Essa avaliação/revisão das atividades é essencial para determinar as prioridades e para um planejamento ideal das ações que devem ser tomadas.

Entenda a missão de um profissional de Recursos Humanos

O trabalho de um profissional de Recursos Humanos envolve todo o processo de contratação, admissão, demissão, folha de pagamento, pagamento de funcionários, treinamento e acompanhamento dos colaboradores, com o objetivo de auxiliá-los em suas carreiras dentro da organização.

O profissional de Recursos Humanos deve entender que seu papel na organização é contribuir para que a empresa cresça, tenha bons resultados e, ao mesmo tempo, que as pessoas que ali trabalham estejam satisfeitas e motivadas. 

Ele deve entender as pessoas e saber lidar com conflitos e com as mais diversas relações interpessoais. 

Os funcionários, os gerentes, donos da empresa, fornecedores e até os clientes têm uma expectativa muito grande com relação ao trabalho da área de Recursos Humanos.

9 habilidades essenciais para o profissional de Recursos Humanos:

Agora que você já tem uma ideia de como é o trabalho do profissional de Recursos Humanos, vamos expor e explicar com mais detalhes 9 habilidades que são fundamentais para o trabalho do profissional de Recursos Humanos no mercado de trabalho atual.

1. Facilidade com relações interpessoais;

Empresas de sucesso prezam pela qualidade da relação entre os funcionários da organização, inclusive na relação empregador-empregado. 

A capacidade de identificar e resolver conflitos entre colaboradores é fundamental para um profissional de Recursos Humanos. As empresas buscam um ambiente satisfatório, onde empregadores e empregados tenham uma boa convivência 

2. Onboarding

A rotatividade de empregados custa caro. As empresas estão buscando profissionais de Recursos Humanos que ajudem a diminuir a rotatividade. O “Onboarding” é uma expressão que se refere ao processo de adaptação de novos contratados da empresa. 

Para as empresas, quanto mais rápido o empregado se adaptar, mais vantajoso e menos custoso será, sendo essa uma tarefa fundamental do profissional de Recursos Humanos.

3. Capacidade de ensinar e incentivar

Uma das funções mais importantes designadas para o profissional de Recursos Humanos é a de aumentar a produtividade dos colaboradores, sempre norteando-os para os objetivos da empresa. 

O setor de Recursos Humanos tem a tarefa de designar metas, monitorar a performance, desenvolver a capacidade de produção e avaliar cada funcionário individualmente. 

Todas essas tarefas dependem muito da capacidade de ensinar e de incentivar, que é essencial para o profissional de Recursos Humanos.

4. Trabalho em equipe

Os profissionais de Recursos Humanos têm o objetivo de criar o melhor ambiente de trabalho possível para as empresas e, justamente por isso, é extremamente importante que eles deem o exemplo, sendo um “modelo a seguir” de trabalho em equipe. 

5. Organização e bom senso de planejamento

É necessário que profissionais de Recursos Humanos tenham uma boa organização e um bom senso de planejamento, pois muitos cargos exigem um bom planejamento de tarefas e prioridades da equipe ou da empresa em si. 

É importante que o setor de Recursos Humanos seja capaz de criar um plano que permita que todos os colaboradores atinjam seus objetivos.

6. Trabalho com o cliente (empatia e comunicação)

O profissional de Recursos Humanos passa boa parte do seu tempo de trabalho em situações de “conflito”, mediando e, se possível, solucionando essas situações. 

Além do trabalho em equipe e do trabalho com os demais colaboradores da organização, o profissional de RH também deve saber interagir com o cliente, que no final das contas são eles que mantêm a saúde financeira da empresa. 

São necessárias habilidades que são difíceis de ensinar, como a empatia e a comunicação.

7. Liderança

O RH está quase sempre no meio dos grandes projetos das empresas, com isso, é muito importante que os profissionais tenham capacidade de liderança. 

É tarefa do RH alinhar os gerentes aos alvos que eles devem atingir, que são sempre guiados pelos objetivos da empresa.

8. Conhecimento dos direitos do trabalhador

O RH é o setor que lida com incidentes de lesões ou doenças relacionadas ao trabalho. A empresa, junto com o setor de RH, deve ter um plano de ação para esses ocorridos que esteja dentro das leis trabalhistas. 

O profissional de Recursos Humanos deve conhecer e entender as leis relativas à compensação do trabalhador, para que seja possível ajudar nas negociações do processo entre o funcionário e a empresa. 

9. Aptidão tecnológica

Independente de sua área de trabalho, a aptidão tecnológica é uma vantagem enorme que o profissional pode ter no mercado de trabalho. 

Como todas as outras áreas do mercado, a área de Recursos Humanos também está em uma constante busca por modernização tecnológica. 

É uma área que hoje, se não usufruir de uma tecnologia de ponta (como software e sistemas designados exclusivamente para a área de Recursos Humanos), vai ficar para trás com relação às outras empresas do mercado. 

Tendo isso em mente, é muito importante que o profissional de Recursos Humanos tenha uma aptidão tecnológica, justamente para ter o melhor desempenho individual e coletivo, além de poder servir como exemplo para as demais áreas e os demais colaboradores da empresa.

Conheça os cargos da área de Recursos Humanos

Um bom setor de Recursos Humanos deve contar com um leque de profissionais competentes, que atuem em diferentes cargos, com diferentes funções e que tenham diferentes níveis de experiência.

Para que você entenda os diferentes cargos da área de Recursos Humanos, suas funções e os níveis hierárquicos, listamos e explicaremos todos eles.

Cargos iniciais

Assim como em outros setores da empresa, os cargos iniciais geralmente são ocupados por profissionais mais jovens, com pouca ou nenhuma experiência de trabalho, algumas vezes profissionais que ainda nem terminaram a graduação.

Os cargos iniciais também são fundamentais em qualquer setor de Recursos Humanos. São eles que auxiliam e dão o suporte para os demais funcionários, e é normal que venham com tal conhecimento desde a faculdade.

Estagiário de Recursos Humanos

Também como nos outros setores das empresas, o estágio é o primeiro cargo que o profissional de Recursos Humanos ocupa, muitas vezes antes mesmo de terminar a graduação. 

É importante ter estagiários de RH na empresa, pois é a partir do estágio que o profissional de RH ganha experiência prática da profissão, muitos talentos são descobertos nesta fase e a empresa que oferece esta oportunidade também é a primeira a ter o retorno financeiro desses profissionais em formação. 

Auxiliar de Recursos Humanos

Geralmente, esse é o primeiro cargo oficial do estagiário dentro da empresa. O auxiliar de Recursos Humanos é responsável por diversas responsabilidades administrativas da empresa, flutuando entre os setores jurídico, financeiro e contábil da empresa.

Consultor de Recursos Humanos

O consultor de RH é o responsável pelas análises e avaliações da empresa. É o profissional que dá sugestões e propõe mudanças para que a empresa cresça.

Coordenador de Recursos Humanos

O coordenador de Recursos Humanos é o responsável por garantir que a empresa esteja dentro das leis vigentes do país, evitando processos e multas. É também quem faz a gestão de pagamentos, dos aumentos de salário, das demissões e do ponto eletrônico.

Especialista de setores

Especialistas são os profissionais que estarão focados em diferentes setores específicos da área de Recursos Humanos. 

Eles devem ser especialistas no setor em que estão inseridos, pois serão referência. Os especialistas são essenciais para que os diferentes subsetores do RH funcionem com primor.

Recrutador

O recrutamento e a seleção são partes fundamentais do RH. É necessária a expertise em contratação de funcionários por parte de profissionais desse cargo.

Em algumas empresas é até mesmo exigido uma formação no curso superior de psicologia para trabalhar nesse cargo, pois o recrutador deve saber fazer testes psicológicos e de personalidade no processo de seleção.

Cargos intermediários

Para ocupar um cargo intermediário no setor de Recursos Humanos é necessário que o profissional tenha mais experiência e até mesmo um perfil de liderança. Em algumas companhias os profissionais que ocupam esses cargos são denominados supervisores. 

Especialistas de setores sênior

Um especialista sênior já possui alguns anos de experiência e já é capaz de liderar seu setor, treinando novos colaboradores e funcionários menos experientes.

Recrutador sênior

O recrutador sênior é aquele que possui anos de experiência, e também é capaz de liderar e treinar. O profissional desse cargo deve ser capaz de atuar no recrutamento de cargos avançados da organização.

Gestor de Recursos Humanos

O gestor de Recursos Humanos é responsável por manter um bom clima organizacional, sendo o elo e mantendo a harmonia entre empregado e empregador. O profissional atuante desse cargo também pode atuar na gestão de salários, em treinamentos e outras funções administrativas.

Gerente de Recursos Humanos

O gerente de Recursos Humanos deve ser capacitado e ter a expertise para gerenciar todos os processos do departamento de RH. 

É o responsável por reter talentos, fazer plano de carreira para colaboradores, avaliar o desempenho, manter os funcionários do departamento instruídos e treinados etc.

Cargos avançados

É o último nível da hierarquia do departamento de Recursos Humanos. 

São necessários anos de experiência e especializações para que o profissional de Recursos Humanos chegue a cargos desse nível.

Consultor de Recursos Humanos

Um cargo de nível avançado no setor de Recursos Humanos é o de consultor. Para ter o nível necessário para esse cargo são necessários muitos anos de experiência, especialização e muita expertise. 

O Consultor de Recursos Humanos deve ter a capacidade de avaliar a operação do setor de Recursos Humanos e aconselhar melhorias. 

Um consultor pode trabalhar dentro da empresa (como contratado) ou como um serviço terceirizado para a empresa.

Diretor de Recursos Humanos

O Diretor de Recursos Humanos deve ser o responsável pela boa operação do departamento de Recursos Humanos. 

É o líder máximo do departamento e deve orientar, treinar e ensinar todos os outros funcionários de RH. Dentro da empresa, hierarquicamente, só está abaixo do CEO.  

O profissional desse cargo deve trabalhar com o desenvolvimento de pessoas, para extrair ao máximo o potencial dos colaboradores do departamento, explorando o máximo de rendimento possível do capital humano disponível, visando aumentar a produtividade e atingir os objetivos da empresa.

O próximo passo, agora que conhecemos os cargos e as habilidades mais importantes de um profissional de Recursos Humanos, é entender a evolução do departamento de RH e as vantagens de utilizar um software/sistema na área de Recursos Humanos de uma organização.

Vem comigo!

Entenda a evolução de RH, e a situação atual

Nos primórdios do surgimento da área de Recursos Humanos, os funcionários ainda eram tratados como objetivos mecânicos de trabalho, sem nenhum interesse com relação à qualidade de vida, segurança de trabalho, projeção de carreira ou motivação dos colaboradores.

O setor de Recursos Humanos foi um dos que mais sofreu alterações nos últimos tempos. Alterações positivas e de evolução. 

Se antes era um setor operacional, hoje é um lugar estratégico, que busca cada vez mais implementar a tecnologia. Hoje, a área é denominada RH 3.0

Vamos entender um pouco mais da história do RH, até os dias de hoje, com o RH 3.0? Continue a leitura!

RH 1.0

O RH 1.0, que era denominado DP, era focado apenas em mediar a relação do patrão e do funcionário, checando apenas fatores de compromisso do empregado, como a pontualidade, admissão, demissão e férias, por exemplo.

Porém, o mercado, em geral, mudou. E com ele, o RH também passou por diversas evoluções.

RH 2.0

Com a evolução do mercado em geral, a concorrência ficou maior, os clientes ficaram mais minuciosos e o mercado mais competitivo. 

Com isso, as empresas que não trabalhavam com funcionários comprometidos com os objetivos e a missão da organização, acabavam não sobrevivendo. 

O RH 2.0 surgiu fruto da necessidade de uma maior atenção na atração e na continuidade de bons empregados.

RH 3.0

No mundo de hoje, completamente tomado pela tecnologia e pela inteligência artificial, é uma necessidade para toda empresa que deseja sobreviver no mercado, trabalhar com uma tecnologia de ponta. 

Com isso, surgiu o RH 3.0 que é um departamento com influência gigante da tecnologia, usada para facilitar operações diárias do RH, como por exemplo: 

– Recrutamento;
– Seleção;
– Treinamento;
– Medição de produtividade;
– Entre outros.

Com a otimização dessas tarefas, será possível para o setor trabalhar com soluções estratégicas e criativas para que a empresa tenha um progresso maior e aumente a produção.

Entenda, então, as vantagens que um software de RH pode proporcionar para uma empresa.

Quais são as vantagens de utilizar um software / sistema de Recursos Humanos

Conforme visto, o profissional de RH possui diversas responsabilidades, como por exemplo: 

– Contratação;
– Admissão;
– Emissão;
– Organização da folha de pagamento;
– Aumento da produtividade dos colaboradores;
– Redução dos custos com contratações;
– Entre outros. 

Com tantas responsabilidades, o profissional de Recursos Humanos trabalha, diariamente, com um número gigante de dados e números, e, para otimizar e deixar esse processo mais eficiente, o setor de RH deve contar com um software de Recursos Humanos.

O software de Recursos Humanos é uma ferramenta de auxílio para otimizar os processos do setor. 

Geralmente, a demora é considerável para fazer um processo seletivo, para identificar realocações possíveis ou até mesmo para um recrutamento interno. Com um software de Recursos Humanos isso fica muito mais ágil, fácil e otimizado. 

As informações são acessadas de forma mais rápida. Tudo isso reduz os custos com operações e acelera a produção dos colaboradores.

Com o software de RH, o setor se torna mais estratégico. Ele para de perder tempo com tarefas “mecânicas” e muito operacionais, e começa a realmente a pensar em estratégias para que a empresa cresça e aumente a produção.

O uso de um software de Recursos Humanos otimiza e facilita diversas atividades do RH, como por exemplo:

– Controle (ou eliminação) de planilhas salariais;
– Avaliações;
– Manutenções;
– Treinamentos e recrutamentos da organização;
– Remuneração e benefícios;
– Segurança do trabalho;
– Controle de frequência;
– Saúde do colaborador;
– Performance;
– Auxílio na carreira do contribuinte;
– Entre outros. 

Tendo em conta toda a diferença que um software/sistema de Recursos Humanos pode proporcionar dentro de uma organização, apresentaremos o HCM, um software/sistema da Teknisa designado exclusivamente para a área de Recursos Humanos, usado e recomendado por empresas que são exemplo no mercado.

Conheça o HCM, o software/sistema da Teknisa feito para auxiliar a área de Recursos Humanos das organizações.

O HCM é um sistema de RH que possui todas as funcionalidades referentes e necessárias ao departamento de Recursos Humanos, da gestão do Departamento Pessoal e até da gestão do Capital Humano. O HCM, software para a gestão de RH, também promove a integração com o sistema contábil e o sistema financeiro de um ERP, garantindo a gestão de pessoas e o aumento da produtividade dos times.

Vale explicar o que é sistema ERP

ERP é um Sistema Integrado de Gestão ou Sistema de Recursos Empresariais. Esse software ERP engloba os principais módulos de sistemas pertencentes aos vários segmentos de uma empresa, como financeiro, vendas, controladoria e também à solução Capital Humano.

O sistema ERP permite uma visão mais analítica de uma empresa, proporcionando mais agilidade ao acesso às informações e à tomada de decisões.

Confira algumas das vantagens do sistema HCM da Teknisa:

São várias vantagens que o sistema HCM da Teknisa pode proporcionar para o seu negócio. Confira!

  •  Folha de pagamento

Encargos sociais e trabalhistas, previdenciários, impostos e IRRF, e-social, controle contábil e financeiro, obrigações fiscais, holerites, processos trabalhistas, etc.

  •  Remuneração e benefícios

Encargos, férias, 13º, parcerias; Vale Refeição e Transporte; Competências X Salários; Avaliação de desempenho; Progressões de salários; Convênio farmácia; Seguro de Vida; Vale Refeição, etc.

  • Segurança do trabalho

Treinamentos, plano de ação, dispositivos de prevenção de acidentes e combate à incêndios, agentes e riscos ambientais, EPIs, etc.

  • Controle de frequência

Controle de jornada e cálculos; Regras de apontamento; Controle de banco de horas, faltas, atrasos e afastamento; horas extras, DSR, FGTS, etc.

  •  Seleção e recrutamento

Vagas, quadro de posições internas, banco de talentos, perfis, cargos planejados, autorizados, congelados, ocupados e vagos, etc.

  •  Saúde e medicina

Exames periódicos preventivos, prontuários, perfil , laudos de medicações, previdenciário, afastamentos, atestados, CAT, PPRA, PCMSO, EPI’s e EPC’s.

  •  Performance e clima

Pesquisa de clima; Plano e ações corretivas; Plano de metas; Desenvolvimento pessoal, Admissão e desligamento.

  •  Treinamento carreira

EAD e Presenciais; Administração de agenda; Necessidades de treinamentos; Plano de capacitação; Índices de eficácia dos cursos.

História de sucesso com um sistema de RH:

Além do ERP e do HCM, o Giraffas usa o PDV da Teknisa e pode contar com informações confiáveis, como obrigações fiscais, contábeis, pessoais, vendas etc.

“Ter um sistema todo integrado tem resultado em um aumento de
performance e ganhos referentes ao desempenho de processos.”
(Marcos Zanetti, gerente de TI da Rede Giraffas).

Conheça algumas características que um bom sistema HCM deve ter, comparando-o ao software HCM da Teknisa:

  •  O HCM da Teknisa cobre 8 áreas do capital humano, possui uma variedade de sistemas, aplicativos e portais;
  •  O sistema HCM tem  indicadores e ainda podem ser customizados pelos usuários conforme necessidade;
  •  O HCM possui aplicativos destinados à descentralização da operação do DP/RH; um app para o gestor e outro para seu auxiliares;
  •  O sistema HCM opera de maneira integrada ao ERP da Teknisa: contabilidade, financeiro, apontamento para apuração de contratos, discriminação de despesas de mão-de-obra, compra de benefícios, entre outros; 
  •  Sistema HCM é mantido na nuvem, não precisa ser instalado localmente, é totalmente SaaS, 100% web e, além disso, a infraestrutura necessária é da responsabilidade da equipe de gestão de cloud Teknisa;
  • O sistema HCM é adaptado ao eSocial e tem todas as informações padrões já previamente parametrizadas, bem como as obrigações acessórias;
  • Geração de eventos do eSocial relacionados à saúde e segurança do trabalho; 
  • Importação dos arquivos XML e informações importantes do eSocial. Os dados são disponibilizados em planilhas Excel com layout amigável; 
  •  A solução HCM é preparada para atender a legislação trabalhista vigente com flexibilidade para as tratativas de particularidades do cenário de cada cliente;
  • É possível fazer a utilização do HCM para realizar um BPO de toda a sua contabilidade. Com uma estrutura organizacional múltipla do sistema, é permitindo um compartilhamento de eventos e incidências padrão;
  •  É possível fazer a gestão dos colaboradores conforme o organograma, seguindo a hierarquia organizacional múltipla;
  • É feito o armazenamento das informações históricas de todos os colaboradores (inclusive ex colaboradores)
  • É registrada a movimentação dos colaboradores dentre os centros de custos, departamentos e/ou equipes diversas  dentro da empresa
  • É feita a customização de relatórios conforme a necessidade da empresa
  • É feita a gestão inteligente de benefícios: cadastramento, compra, descontos, integração com principais fornecedores dos Brasil, etc;  
  •  Não é necessário adquirir todos os módulos do HCM de uma vez. Os módulos são vendidos de forma separada, de acordo com a vontade e a necessidade do cliente.

Assista ao vídeo em que Marcelo Silva, gerente de produtos da Teknisa, fala sobre os 05 aspectos fundamentais para a avaliação de um sistema de DP/RH ideal para sua empresa: o que ele deve contemplar!

Agora que batemos esse papo sobre a área de Recursos Humanos nas organizações e já apresentamos as vantagens, funcionalidades e características do sistema de Recursos Humanos HCM da Teknisa, cabe a você fazer uma análise da qualidade da solução e compará-lo com outros sistemas para, finalmente, tomar decisão de fazer a diferença.

Como os módulos do sistema HCM são vendidos separadamente, isso dá liberdade e flexibilidade para que você, nosso futuro cliente, tenha a oportunidade de escolher um plano que condiz com seus recursos financeiros e melhor atende às necessidades de sua empresa, podendo discutir e implementar customizações para que seu empreendimento possa funcionar de maneira eficaz.

Consulte nossos planos e preços!  Na Teknisa você não é só um número!

E-book sistema para capital humano

Soluções para automação da gestão do Capital Humano e para a simplificação do fechamento da Folha de Pagamento

Confira, por fim, as soluções para automação da gestão do Capital Humano e para a simplificação do fechamento da Folha de Pagamento, proporcionadas pelo HCM by Teknisa.

Solução para gestão do Capital Humano

Conclusão

O papel desempenhado pelos profissionais que atuam na área de Recursos Humanos de uma empresa é vasto e de uma importância única. Nesse sentido, o uso da tecnologia é uma necessidade real e urgente, para que o RH da empresa se torne mais estratégico.

Com um sistema/software de Recursos Humanos, o setor passará a focar em atividades criativas que agreguem valor ao seu desempenho, uma vez que não perderá mais tempo com funções “mecânicas” cotidianas, cujas soluções já se encontram prontas e disponibilizadas pela tecnologia. 

Com isso e com as diversas vantagens citadas no texto, o HCM, novo sistema/software da Teknisa desenvolvido exclusivamente para a área de RH, vem ao mercado para auxiliar as empresas com as melhores vantagens e soluções disponíveis para o setor de Recursos Humanos. 

As empresas usuárias do HCM by Teknisa poderão usufruir de diversas vantagens no setor de Recursos Humanos, como por exemplo:

  • Encargos sociais e trabalhistas, previdenciários, impostos e IRRF, e-social, controle contábil e financeiro, obrigações fiscais, holerites, processos trabalhistas
  • Encargos, férias, 13º, parcerias; Vale Refeição e Transporte; Competências X Salários; Avaliação de desempenho; Progressões de salários
  • Treinamentos, plano de ação, dispositivos de prevenção de acidentes e combate à incêndios, agentes e riscos ambientais, EPIs, etc.
  • Controle de jornada e cálculos; Regras de apontamento; Controle de banco de horas, faltas, atrasos e afastamento; horas extras, DSR, FGTS, etc.
  • Vagas, quadro de posições internos, banco de talentos, perfis, cargos planejados, autorizados, congelados, ocupados e vagos, etc.
  • Exames periódicos preventivos, prontuários, perfil , laudos de medicações, previdenciário, afastamentos, atestados, CAT, PPRA, PCMSO, EPI´s e EPC´s
  • Pesquisa de clima; Plano e ações corretivas; Plano de metas; Desenvolvimento pessoal, Admissão e desligamento.
  • EAD e Presenciais; Administração de agenda; Necessidades de treinamentos; Plano de capacitação; Índices de eficácia dos cursos.

E muito mais!

Quais dificuldades você, profissional de Recursos Humanos, tem encontrado no exercício da sua função? Quais seriam as melhores vantagens ao utilizar o HCM by Teknisa? Quais seriam as áreas do RH que mais se beneficiariam, na sua opinião? Deixe seu comentário! Será um prazer interagir com você. Até a próxima =)

 

Ficou interessado em saber mais sobre o assunto?
Então não deixe de entrar em contato com um de nossos consultores.
O bate-papo é sem compromisso! :)