Você, enquanto gestor, sabe quais são os principais indicadores de desempenho de uma franquia?

Fazer a gestão de um franchising é um grande desafio. Porém, apesar de todo o trabalho realizado diariamente, muitos líderes podem não saber como mensurar a performance do negócio de forma correta.

Acompanhe o nosso post para descobrir quais itens devem ser levados em consideração no momento da análise de desempenho de uma franquia. Vamos lá? 🙂

Quantidade de Vendas

Quando falamos em mensurar os resultados de uma franquia, é provável que o primeiro indicador a ser lembrado seja o volume de vendas. Isso porque os valores podem dizer muito sobre a performance do negócio.

É claro que esse indicador vai além de números de mercadorias comercializadas, já que envolve também a análise de metas de cada profissional. Isto é, o desempenho dos vendedores em determinados períodos.

A partir desse levantamento, os gestores deverão promover reuniões de feedback para sua equipe, além de solicitarem novas formas de abordagem, além de ações para trazerem mais clientes.

Vale lembrar que o volume favorável vendas não significa que a franquia está com saúde financeira no positivo. Por isso, atente-se aos outros indicadores!

Taxa de Conversão em Vendas

E por falar em vendas, a taxa de conversão é outro indicador a ser analisado. Até porque, mais do que simplesmente vender um produto em uma franquia, é entender como o fluxo tem funcionado para cada integrante da equipe.

É como perceber, na prática, se o investimento tem dado certo. Por exemplo, se você gerou 100 leads no mês e converteu 20 deles em clientes, significa que a taxa de conversão foi de 20% durante aquele período.

Essa mensuração de dados auxilia os gestores a perceberem quais estratégias são mais eficazes, além tornar mais visível a produtividade de cada vendedor. Todo esse apanhado permite decisões mais assertivas para com a equipe.

Lucratividade

Como o próprio nome sugere, este indicador se refere às taxas de lucro que uma franquia possui. Basicamente, quando o valor que tem entrado no caixa é o maior que o da saída.

Para isso, o gestor deve levar em consideração o seu faturamento — além de conhecer o resultado operacional — e calcular a margem de lucro sobre o valor levantado. É importante conhecer o resultado operacional.

É importante esclarecer que lucratividade é diferente de rentabilidade, já que ela está relacionada aos resultados da franquia em referentes aos investimentos realizados no negócio.

Custo de Aquisição de Clientes (CAC)

É essencial avaliar o custo de se trazer um cliente à empresa, até mesmo para que o gestor saiba se o seu investimento tem surtido resultado.

Por isso, assim como os lucros, é necessário mensurar a quantidade baseado em valores em uma fórmula: total de custos, vendas e marketing dividido pelo total de clientes que realizaram compras.

CMV

O CMV (Custo de Mercadoria Vendida) é a relação entre os custos de compra de mercadorias e os valores de venda desses produtos, ou seja, a divisão entre o custo do produto e o valor de revenda. O lucro aferido é somente sobre produtos vendidos.

Markup

O Markup é o cálculo inverso do CMV em que divide-se o custo pelo valor da venda. O resultado multiplicado pelo custo do produto é igual ao de revenda. É possível trabalhar com esse número conforme a demanda e período.

Para melhor gerir, é possível dividir os produtos em categorias:

  • Destino (produtos pelos quais as pessoas procuram a marca);
  • Rotina (produtos que os clientes adquirem com frequência);
  • Sazonal (produtos com aumento de procura em determinado período do ano);
  • Conveniência (a venda acontece por uma oferta oportuna. Ex: refrigerante em farmácia).

Quanto mais sazonal ou de conveniência forem os produtos ou serviços que uma empresa oferece, maior será a oportunidade de trabalhar com maiores Markups.

Conclusão

Em síntese, é essencial que os gestores estejam a par de todos os indicadores para obterem uma visão mais horizontal do negócio.

Lembrando que alguns fatores como lucratividade e quantidade de vendas não significam que a franquia está financeiramente estável. É necessário analisar todas as outras variantes para se chegar em um resultado mais apurado.

Para auxiliar com a mensuração de todos esses indicadores, os gestores podem contar com ferramentas especializadas de BI (Business Intelligence), que tornam as informações mais acessíveis em tempo hábil, contribuindo para uma gestão ainda mais assertiva.

Quer saber mais sobre a solução? Entre em contato com um de nossos consultores. A equipe está pronto para responder todas as perguntas.

O que você achou do conteúdo? Comente abaixo e compartilhe o texto em suas redes sociais. Esperamos ter ajudado. Até a próxima! 🙂