Ir às compras é uma das principais áreas de ganho para as empresas do ramo de alimentação. Garantir produtos de qualidade a preços competitivos faz toda a diferença para que essas empresas consigam a margem esperada de lucros na prática de seus serviços.

Pensando nisso, a maioria das empresas dispõem de equipes de compras, que têm como função principal buscar menores preços, novos fornecedores e novos produtos. Contudo, não basta apenas que o Departamento de Compras faça esse trabalho. Faz-se necessário que a empresa tenha processos bem definidos para que os ganhos trazidos por esse departamento não se percam em uma má gestão do recebimento de produtos.

Não é raro uma empresa ter prejuízo porque sua entrada de produtos não é feita segundo os preços negociados por sua área de compras. Ou seja, todo o trabalho de negociação, busca por preços mais acessíveis e por melhores condições é perdido, pelo simples fato de não haver o controle de entrada de mercadorias.

Em certa empresa, onde as discrepâncias entre entrada de produtos e as informações da área de compras eram significativas, foi implantado os sistema de autorizações de fornecimento, por meio do qual o colaborador que recebia os produtos nas diversas unidades fazia as entradas de NFs e podia, assim, verificar possíveis divergências em valores. Ao final do primeiro mês de implantação do sistema, foi possível fazer o levantamento das Notas Fiscais e comparar os preços dos produtos das notas com os preços dos produtos na Autorização de Fornecimento. Os valores desse primeiro mês foram substanciais. E com isso, os TOP10 da lista de fornecedores foram convocados e levados a concederem descontos referentes a tais valores como desconto financeiro.

A partir do segundo mês, em acordo entre os processos de recebimento de mercadoria e de compra, as entradas com preços divergentes foram bloqueadas pelo sistema. Além disso, sempre que as Notas Fiscais tivessem preços diferentes, a área de compras seria imediatamente comunicada, para que medidas fossem tomadas junto aos seus fornecedores. Dessa forma, os processos de recebimento de mercadoria e de compra ficaram bem alinhados, evitando perdas significativas para a empresa.

 

Fonte | Colaboração
Leandro de Assis, Consultor Teknisa