logistica dentro

Agilidade e eficácia nos processos são fatores que levam as empresas a implementarem a logística – responsável por organizar fluxos tanto de produtos quanto de informações e pessoas. Para que os resultados sejam satisfatórios é importante garantir a integração do gerenciamento, reunindo os dados que envolvem todos os procedimentos.

O modelo de um fluxo ideal pode variar de acordo com o segmento e a competitividade do mercado. No entanto, seja em qual área for, algumas etapas tornam-se essenciais, como realizar a gestão de estoque e compra, a armazenagem, a produção, o transporte e, claro, a estratégia financeira.

Desde a aquisição de matéria-prima até a entrega do produto final, as atividades logísticas possibilitam redução não só de custos, como também de retrabalhos, garantindo mais assertividade nas tomadas de decisão e aumento da receita da empresa.

O setor gera um volume alto de dados diários e insistir em manter os trâmites manuais já não é possível. A chance de existir erros nos lançamentos é muito grande e é praticamente impossível acompanhar as rotinas controlando as informações sem o uso de ferramentas tecnológicas.

Ou seja, investir em tecnologia é primordial para aprimorar e automatizar os processos logísticos. Nos últimos anos, muitas soluções foram desenvolvidas para garantir benefícios aos gestores das organizações.

Confira quatro aspectos que podem ser observados e, se trabalhados, mudam a realidade do seu negócio:

1- Integração dos processos

Comunicação eficaz, segurança das informações e ganho de produtividade podem ser conquistados com a integração entre os processos através de sistemas que, em muitos casos, permitem o gerenciamento em tempo real. Com esse mecanismo todos os envolvidos na operação recebem as mesmas informações de forma automática – o que agiliza as análises e a conclusão das atividades.

2- Relacionamento com clientes e fornecedores

A tecnologia permite que a integração vá além dos processos internos e envolva todas as empresas e fornecedores envolvidos. Assim, é possível desenvolver uma cadeia logística que tenha objetivos incomuns. Tanto o incentivo à competitividade quanto o relacionamento com os clientes são impactados ao investir em sistemas que permitam esse tipo de operação.

3- Logística e mobilidade

Ter acesso ao seu sistema a qualquer hora e de qualquer lugar é fundamental para gerir as equipes e garante fluidez nas informações. Tanto os colaboradores quanto os gestores podem utilizar as ferramentas de mobilidade (como aplicativos) para reportar dados ou pontuar questões e pendências imediatamente.

4- Aliando o CRM à logística

Embora seja um sistema mais voltado para a área comercial, o CRM – sistema de gestão de relacionamento com o cliente – pode ser usado como uma base para armazenar informações importantes dos clientes e, a partir disso, obter um feedback tanto com a opinião referente aos serviços prestados, quanto aos prazos praticados.