Mercado brasileiro de softwares

O Brasil se tornou o 7º maior mercado de software do mundo, na frente de grandes gigantes em tecnologia, como a China. Em 2015, o país deve abrigar mais de 500 mil desenvolvedores, o que o transformará na sexta maior comunidade de software do planeta.

Muitos aspectos contribuem com as expectativas positivas. Um deles é o fato de o Brasl ainda exportar muito pouco na área de sistemas, focando mais no mercado interno. Segundo a ABES (Associação Brasileira das Empresas de Software), dos US$ 24,9 bilhões movimentados pela indústria de softwares e serviços no país, apenas US$ 2,24 bilhões, isto é, menos de 10%, vêm de exportações.

Outra oportunidade está no desenvolvimento de novos dispositivos computacionais e a chegada de novas tecnologias, principalmente relacionadas à mobilidade. O mais importante para as empresas que desejam crescer nesse mercado é, de acordo com artigo de Nuno Simões para o Canaltech, investir em inovação e entregar para os clientes experiências inéditas.

Inovação é um dos valores da Teknisa, que busca sempre investir em novidades e funcionalidades que atendam às demandas contínuas dos clientes. Além disso, a empresa tem um canal de revendas que dá oportunidade para os parceiros aumentarem a rentabilidade e crescerem nesse mercado, com tanto potencial no Brasil.