O que é Produção Cadenciada e por que é sustentável?

Você já ouviu falar do termo produção cadenciada? Conhece o seu significado ou entende a sua importância? Enquanto imersos no cenário das concessionárias de alimentação, este tipo de produção pode surgir como uma alternativa que prevê sustentabilidade, o que aponta para o consumo sob medida de alimentos.

Mas, enquanto gestor, é interessante entender que o termo está diretamente relacionado a outro assunto de suma importância: o desperdício.

Em tempos em que o conceito de sustentabilidade encontra-se cada vez mais em evidência, adotar estratégias para evitar perdas excessivas é essencial.

Apesar de atentos às práticas para evitar o desperdício, o Brasil ainda possui altos índices. Em 2017, foi constatado a perda de até 40% de alimentos entre a colheita e consumo final. O dado ainda é alarmante.

Visando a adoção de metodologias que evitam o desperdício de alimentos, além de outras metas sustentáveis, muitas empresas têm se atentado quanto às práticas mais efetivas para lidar com a questão.

Inclusive, a preocupação socioambiental também se consiste em um posicionamento diferenciado da empresa frente ao mercado.

O mesmo se aplica ao cenário que engloba as concessionárias de alimentação. Principalmente se estamos dialogando sobre empresas de grande porte, em que são servidas, diariamente, uma quantidade considerável de refeições.

Mas, em que momento a produção cadenciada se introduz neste contexto? Acompanhe o post!

 

Produção Cadenciada: entenda de uma forma prática

Vamos imaginar o seguinte cenário: uma empresa que possui uma quantidade X de alimentos a ser preparada aos colaboradores.

Partimos do pressuposto que a quantidade de funcionários é um dado que a cozinha detém. Afinal, é a partir dele que o estoque é estruturado.

Supomos que, nessa empresa, o horário de almoço se dá entre onze às duas horas da tarde. Ou seja, entre cada período é esperada uma quantidade aproximada de colaboradores para a refeição.

Se, hipoteticamente, 25% dos colaboradores almoça às onze, a cozinha deve ter em mente uma quantidade para atender a esta demanda. De modo a evitar o desperdício de alimentos.

O mesmo vale para os 40% dos funcionários que optam por almoçar meio-dia e assim por diante. Se a cozinha não obter uma gestão apurada sobre cada refeição servida, haverá desperdício, o que levará, ocasionalmente, ao prejuízo da empresa.

A produção cadenciada seria essa gestão apurada, ou metodologia inteligente, para um controle mais assertivo das refeições nos restaurantes corporativos. Dessa forma, a prática estimula o aumento na produção, melhora o desempenho na produção dos pratos, e reduz o desperdício (resto ingesta e sobra limpa), evitando prejuízos financeiros à empresa.

Como ser adepta(a) à metodologia?

Para garantir o controle apurado das refeições servidas em seu restaurante corporativo, é necessário ter em mente algumas estratégias.

Por exemplo, é uma boa tática contratar uma consultoria em negócios do food service para apoiar as decisões do gestor deste segmento, e para mapear seus processos para garantir alta performance na produção, compras, estoque etc, além de encontrar lacunas na gestão que podem ser supridas.

A orientação também colabora para um planejamento mais assertivo das refeições a serem servidas.

Muitas vezes, tanto os gestores quanto a equipe de cozinha encontram-se condicionados a adotar determinada metodologia penando que ela vá atender. É aí que pode estar o erro.

A resposta está na tecnologia

O vício em práticas que não aproveitam os recursos da maneira correta também pode ser identificado pela consultoria. A partir daí, outras estratégias serão pensadas para melhor aproveitar a preparo dos alimentos.
Outro posicionamento que os gestores podem optar é a adoção de softwares de gestão. Por meio do sistema para restaurantes corporativos, é possível mensurar dados importantes como: quantidade de alimentos do estoque; estimativa de colaboradores; orçamentos etc.

Ainda dentro deste assunto, vale abordar o KDS (Kitchen Display System). O conceito é um sistema que é reproduzido em um monitor dentro da cozinha de restaurantes, hamburguerias etc. Nesse sistema entram os pedidos dos pratos que devem ser entregues, e, à medida que vão sendo produzidos, eles vão saindo desse sistema.

A ideia é que eles proporcionem mais eficiência para as cozinhas e dê ao gestor condições de monitoramento da produção. Se quiser saber mais sobre o KDS, entre em contato.

Diante do acesso aos mais diversos dados, também é possível estruturar um planejamento mais assertivo. Assim, o preparo de alimentos é otimizado, contribuindo para uma fluxo mais eficaz da cozinha, e evitando desperdícios ou possíveis transtornos, como a perda da qualidade da refeição ou longas esperas.

E por que não investir em aplicativos que facilitem a gestão das preparos? A mobilidade torna o acesso a dados mais tangível, permitindo que o gestor os visualize onde quer que esteja.

A tecnologia por meio dos aplicativos também permite a disponibilização do cardápio aos colaboradores, facilitando seu controle. Além disso, a ferramenta pode oferecer dados relevantes como quantidades que evitam desperdícios, dicas de consumo, avaliações dos pratos servidos etc.

KDS

Conclusão

A produção cadenciada é uma vertente sustentável que visa o máximo do aproveitamento das refeições.

Aprendemos que, por meio desta solução:

  • Otimiza-se os processos internos da cozinha;
  • Evita-se o desperdício massivo de sobras;
  • Reduz-se gastos desnecessários com alimentos;
  • Aumenta-se a produtividade e satisfação dos colaboradores para com as refeições servidas;
  • Contribui-se com a produção sustentável de alimento.

Vários benefícios, não é? Ser sustentável é contribuir, não apenas à sua empresa, mas a todo o planeta!

Você sabia que, dentre os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável, estabelecidos pelas Nações Unidas em 2015, destaca-se: reduzir pela metade, até 2030, o desperdício de alimentos per capita mundial? Por isso, estar a par da metodologia da produção cadenciada é de suma importância.

O que achou da metodologia? Para gestores interessados em soluções sustentáveis, investir na produção cadenciada é uma forma interessante de otimizar processos.

Queremos saber a sua opinião. Conte pra gente! 🙂

2018-12-07T10:19:58+00:0026 de abril, 2018|Gestão em Alimentação|

Deixar um comentário

dezoito − 1 =