A importância do sistema MRP ou ERP para a sua indústria

Hoje em dia, em qualquer segmento, sabemos que o acesso rápido a informações gerenciais pode trazer melhores resultados para as empresas. Todas dependem de uma boa gestão do controle de produção, principalmente as indústrias — seja de produtos alimentícios, químicos, farmacêuticos, etc.

O gerenciamento dos processos industriais precisa estar claro, ser assertivo, organizado e, principalmente, integrar todas as áreas da empresa.

Você, como gestor, já pensou em como a tecnologia pode te auxiliar a potencializar suas atividades, para otimizar tempo da produção, minimizando erros e melhorando a segurança dos dados?

Isso tudo pode ser feito por meio de softwares específicos e, neste blog, falaremos do benefício de adotá-los.

Muitas indústrias, hoje, sofrem com perdas na produção, desperdício, falta de matéria-prima e tudo isso pode atrasar as entregas, ocasionar o cancelamento de pedidos de cliente, e consequentemente, gerar prejuízo para a empresa.

Para evitar esses problemas é importante se atentar ao gerenciamento da produção. Por meio de um sistema ERP, esses processos podem ser tratados do início ao fim com um grande nível de assertividade.

Com um software para indústria seus processos de produção podem ser padronizados. Um sistema específico consegue calcular a quantidade de mão de obra necessária, de matéria-prima que será usada e, ainda, consegue apontar quais serão os equipamentos adequados e que estão disponíveis para determinada produção, por exemplo.

Todos esses detalhes colaboram para a redução do tempo de produção, evitando retrabalhos, atrasos e minimizando erros.

Sabemos que a produção é a principal atividade dentro de uma indústria, e para que haja uma maior fluidez de todos os processos e atividades, todos setores precisam conversar entre si. Isto é, estoque, compras, vendas e expedição devem estar integrados com a área de produção.

Por isso, o ideal é contar com uma ferramenta que permita a fluxo integrado de informações e que torne é possível a distribuição dos dados necessários para todos os departamentos em tempo real, o que facilita o funcionamento da empresa e também a minimização de mal-entendidos. Com isso, o trabalho realizado em equipe torna-se compartilhado. E mais, o gestor consegue ter uma visão ampla e rápida de todos os dados, através de indicadores que podem ser parametrizados e que auxiliam na melhor tomada de decisões.

 

Não podemos falar sobre produção sem mencionar o MRP, do inglês, significa “manufacturing resource planning”, que é o Planejamento das Necessidades de Materiais.

Mesmo não sendo um recurso novo, o sistema MRP não é usado com muita frequência, seja em indústrias de pequeno, médio ou grande porte. O que muito gestor não sabe é que esse processo pode facilitar — e muito — toda a programação da produção, no qual os erros representam custos desnecessários e tempo perdido.

A falta de processos definidos faz com as empresas se sintam desamparadas e acabem recorrendo ao “feeling” dos gestores para definir diariamente “o que produzir, o que comprar, qual a quantidade a produzir e a comprar e para quando produzir e comprar”. Isso gera incertezas e nenhuma assertividade no processo. E, ainda, é comum perceber que em muitas indústrias o uso excessivo de planilhas eletrônicas mantém a informalidade e o que é pior, o retrabalho.

Por isso mesmo é indicado o uso de um ERP e do sistema MRP para garantir à sua indústria um maior controle sobre as atividades planejadas quanto às necessidades de recursos de manufatura.

Considere isso e perceba como o sistema MRP pode auxiliar a sua gestão da produção: uma vez que se informa a demanda para a ferramenta, ela, baseada em dados, exibe com assertividade a quantidade de recursos requeridos para o consumo no momento programado, isto é, como meio de eliminar possíveis desperdícios ou materiais parados em seu estoque. Isso, a partir da análise da relação de alguns parâmetros como, estoque de segurança e tempo de entrega do fornecedor, por exemplo.

sistema mrp

A boa notícia é que, com o passar do tempo, a cultura do MRP foi se disseminando nas indústrias e, como o mercado se tornou cada vez mais competitivo, exigiu das organizações melhorias e, consequentemente, investimentos em tecnologias.

Quando surgiu a necessidade, o sistema MRP evoluiu para o MRP II. E o que melhorou?

O MRP II (Planejamento dos Recursos da Produção) inclui um conjunto completo de atividades envolvendo o planejamento e o controle das operações de produção. Além de calcular a quantidade de insumos, ele é capaz de planejar o uso de recursos, de mão de obra e de maquinários necessários para a produção, ou seja, ele antecipa toda a programação.

O MRP II atua com a “precisão”, eliminando o “achismo” — o vilão da boa gestão.

Confira algumas das vantagens do MRP II:

  • Redução e giro maior de estoque;
  • Mais consistência nos tempos de entrega aos clientes;
  • Redução no custo de aquisição de insumos;
  • Redução nos tempos de mão de obra.

Além disso, o MRP II é aplicável a sistemas produtivos com grandes variações de demandas e mix de produtos. Ele dá o feedback de dados e controles online abrangendo todas as principais atividades do Planejamento e Controle da Produção (PCP).

Por isso, se você, gestor de indústria ou gerente de produção, está buscando por uma solução que pode auxiliar você a automatizar de maneira simples e eficaz o seu chão de fábrica, pesquise bem e observe se as ferramentas disponíveis no mercado oferecem recursos como os citados nesse texto.

A Teknisa oferece soluções completas e específicas, que utilizam estes conceitos. Por meio do ERP Pebbian, você pode implementar as rotinas de MRP dentro da sua indústria, contando com uma equipe altamente qualificada que irá te auxiliar na aplicação das melhores práticas do mercado.

Para saber detalhes, fale com um de nossos consultores e descubra como podemos tornar a sua gestão ainda mais inteligente.

Ficou interessado em saber mais sobre o assunto?
Então não deixe de entrar em contato com um de nossos consultores.
O bate-papo é sem compromisso! 🙂

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
2019-04-10T17:51:14-03:0010 de abril, 2019|Gestão Empresarial|

Deixar um comentário

5 × três =