Como o Phygital pode aprimorar a experiência do consumidor?

No texto de hoje, vamos falar um pouco sobre o varejo Phygital. Acompanhe!

Muito se especula sobre o futuro e como o mesmo irá afetar o nosso dia a dia.

Diante de inúmeras projeções, principalmente tecnológicas, buscamos sempre estar a par sobre o que há de mais novo, até mesmo para o conhecimento de mercado.

É sabido que vivemos na que chamamos de “era digital”, período em que somos constantemente permeados por todo o tipo de tecnologia e de soluções em rede. Com isso, muitos gestores, dos mais diversos segmentos, elaboram estratégias a partir das interações que ocorrem no cenário online.

No entanto, quando dialogamos sobre varejo, é comum surgir o pensamento de que as lojas físicas têm perdido espaço para o e-commerce. Com isso, a experiência do cliente vem sendo, aos poucos, migrada exclusivamente para o território digital.

Mas, será que isso, de fato, está acontecendo no mercado? E como se preparar para uma nova leva de consumidores mais atentos, exigentes e ávidos por soluções tecnológicas? Continue acompanhando para descobrir! 🙂

Físico versus Digital: quem leva a melhor?

Conforme dito anteriormente, a tecnologia é capaz de mudar nossos hábitos e a forma de nos relacionarmos com o mundo.

O constante avanço, principalmente dos dispositivos móveis (como tablets e smartphones), possibilitou novas perspectivas, inclusive, de como lidamos com os produtos e os serviços que nos são oferecidos. Em outras palavras, nos tornamos consumidores mais exigentes.

Em seu livro, “Marketing 4.0”, Philip Kotler afirma que: “Em compras em lojas, a maioria dos clientes pesquisaria preços e avaliações de produtos. A pesquisa do Google mostra que 8 em cada 10 usuários de smartphone nos Estados Unidos fazem pesquisas móveis dentro das lojas.”

O autor ainda destaca que: “Essa é uma tendência que está afetando os consumidores globalmente”.

Sabendo disso, é correto afirmar que toda essa mudança de comportamento foi proporcionada pela era digital.

No entanto, quando falamos sobre o varejo, é necessário destacar que, mesmo com a experiência online proporcionada pelo e-commerce, grande parte dos consumidores ainda está inclinada a adquirir produtos ou serviços nas lojas físicas.

Ao menos é o que diz Edmour Saiani, especialista em varejo. O profissional afirma que as compras online representam 9% do consumo, contra a porcentagem expressiva de 91% de indivíduos que dão preferência às lojas físicas.

Dessa forma, pode-se dizer que, apesar do constante avanço tecnológico, o material ainda possui considerável relevância. Mas, será que as lojas digitais irão se sobrepor às físicas?

No que depender do Phygital, isso não irá acontecer tão cedo! Continue acompanhando para saber mais.

Phygital: por que o termo merece a atenção do varejo?

Construído a partir das palavras physical (físico, em inglês) e digital, o termo “Phygital” designa a experiência em conjunto entre o universo material e o online, conforme o próprio nome sugere. Trata-se, inclusive, de uma tendência de mercado, sobretudo ao varejo.

Deste modo, o Phygital se projeta como ações que visam aproximar e engajar os consumidores de uma empresa, fidelizando-os, posteriormente, em clientes. Ou seja, um componente essencial para a estratégia de marketing de qualquer organização.

Em outras palavras: é não limitar ao espaço físico, tampouco o digital, da sua empresa, e sim, integrá-los.

Philip Kotler complementa, afirmando que: “Da mesma forma, não acreditamos que a ‘nova onda’ do marketing on-line acabará substituindo o ‘legado’ do marketing off-line. Na verdade, acreditamos que eles precisam coexistir para oferecer a melhor experiência ao cliente.”.

Partindo do pressuposto que os clientes exigentes buscam por experiência diferenciadas, por que não proporcionar isso a eles?

Esse é o principal intuito do varejo Phygital. Aliás, sua definição condiz com o que a tendência Omnichannel trabalha, em que o consumidor se encontra imerso tanto no ambiente físico quanto digital, não sendo perceptível a diferença diante de sua experiência de interação.

Mas, e na prática?

Todo e qualquer entendimento é essencial para trabalhar o varejo Phygital em um estabelecimento.

É claro que, antes de executar qualquer ação, é necessário se planejar para que nenhuma estratégia seja incoerente com o seu público.

Você pode disponibilizar seu produto na loja virtual e permitir que o consumidor possa realizar testes ou experimentá-lo na loja. É uma forma de executar o varejo Phygital em sua empresa.

Enviar um e-mail agradecendo um cliente que comprou determinada mercadoria na loja física, também é um exemplo desse tipo de interação. Ou então convidá-lo a fazer uma visita quando chegarem produtos condizentes com suas preferências, é uma forma de tornar o atendimento ainda mais personalizado.

Outro exemplo é disponibilizar tablets nos estabelecimentos para um atendimento mais ágil dinâmico, permitindo que os funcionários consultem dados relevantes em tempo real.

Dentre muitas outras estratégias a serem adotadas, é importante reforçar, mais uma vez, que as ações devem condizer com o público para que haja mais assertividade nas mesmas!

Investir no varejo Phygital é essencial!

Seja qual for a estratégia adotada, o importante é planejar e executá-la da melhor maneira. Assim, as chances de você, não apenas fidelizar consumidores em clientes, como também torná-los defensores da marca, são grandes.

Quer saber como soluções tecnológicas e diferenciadas podem colaborar para uma experiência Phygital em seu estabelecimento? Entre em contato com um de nossos consultores e saiba mais sobre nossas ferramentas inteligentes.

Conta pra gente o que você achou do conteúdo! Não se esqueça também de curtir e compartilhar em suas redes sociais. Esperamos ter auxiliado. Até a próxima!

2019-01-22T13:05:37+00:0015 de janeiro, 2019|Automação Comercial|

Deixar um comentário

dezenove + 11 =