Seja em um restaurante comercial ou corporativo, a qualidade da alimentação deve ser sempre o principal foco. Para isso, é necessário contar com um planejamento de cardápio estratégico, somada à performance de uma equipe qualificada para o preparo das refeições.

Em um mercado em que os consumidores se veem cada vez mais atentos e exigentes aos produtos e serviços oferecidos, cabem aos gestores suprirem cada expectativa.

Sendo assim, é essencial se atentar às tendências do cenário de alimentação fora do lar. Deste modo, haverá mais norteamento das estratégias elaboradas para aumentar a satisfação dos clientes como um todo.

No cenário de food service, é possível destacar algumas projeções do mercado. É o caso do consumo mais saudável, por exemplo.

Você sabia que o segmento de alimentos saudáveis encontra-se em constante progresso no Brasil? Ao menos é o que diz o estudo da agência Euromonitor International, que revela um crescimento de, em média, 12,3% por ano.

Sabendo disso, os gestores de bares, restaurantes e lanchonetes têm buscado se adequar ao hábito alimentar dos clientes, proporcionando mais opções saudáveis para consumo.

Mas, qual a melhor forma de investir em uma alimentação diferenciada em um estabelecimento de food service? Acompanhe e descubra! 🙂

Alimentos saudáveis: mercado em ascensão!

Em busca de uma vida mais saudável, boa parte dos consumidores buscam se adaptar ou revolucionar seus hábitos, principalmente alimentares. Ou seja, se faz parte da rotina de um indivíduo se alimentar fora de casa, é provável que ele busque por estabelecimentos que atendam suas preferências.

Naturalmente, quando estamos falando de buscar por opções mais naturais, não estamos falando necessariamente de gostos pessoais. Há que se levar em consideração, também, restrições alimentares, como intolerância à lactose ou ao glúten, por exemplo.

Tudo isso resulta na busca de opções diferenciadas, que supram as necessidades dos consumidores que as procuram. No entanto, muitos restaurantes, bares ou lanchonetes podem proporcionar poucas ou nenhuma alternativas para esse tipo diferenciado de consumo.

Em contrapartida, novos estabelecimentos surgem a cada dia para atender aos novos padrões alimentares. Inclusive, a previsão é que, até o fim de 2019, o segmento de refeições saudáveis movimente R$110 milhões. Esse crescimento representa cerca de 50% no mercado.

Sabendo disso, aqui vai uma pergunta: o seu estabelecimento de alimentação fora do lar está pronto para atender à essa demanda? Quais estratégias devem ser adotadas? Vamos debater algumas, confira logo abaixo.

Conhecer seu público é essencial

Caso seu restaurante, bar ou lanchonete ainda não invista efetivamente em um cardápio saudável, saiba que, antes de incluir novos itens no menu, é necessário ter em mente algumas estratégias.

A primeira delas é estudar o seu público. Analise se seus clientes demandam por esse tipo de alimentação ou se você comumente se depara com situações que envolvam esse tema.

Para auxiliá-lo nessa tarefa, você pode contar com pesquisas de satisfação, que ajudam a obter uma devolutiva mais direta dos consumidores. Você pode aplicá-las em seu próprio estabelecimento, utilizando um totem; ou disparar por e-mail marketing, por exemplo. O que for mais condizente com sua freguesia.

Com os feedbacks em mãos, você consegue ter em mente se mudanças serão necessárias e de que forma.

Caso, após a aplicação da pesquisa, você identifique a necessidade de acrescentar opções saudáveis ao cardápio, coloque os custos na ponta do lápis.

7 erros ao planejar um cardápio

Analisar custos evita a perda de recursos

É claro que, antes de incluir novas opções ao cardápio, é necessário levantar custos e estudar orçamentos. Isto é, ninguém deseja sair no prejuízo, certo?

Por isso, leve em consideração o financeiro e identifique se haverá retorno com o investimento. Até porque, todo e qualquer dinheiro gasto com a compra de matérias-primas irá impactar diretamente na receita da sua empresa.

A análise dos custos, somadas às alternativas condizentes com as preferências dos consumidores também antecedem o processo de planejamento de cardápio, tornando-o mais assertivo.

Levar o planejamento de cardápio muito a sério!

Sabendo que é possível realizar investimentos em opções mais saudáveis no seu estabelecimento, é hora de estruturar seu cardápio.

Para tal, você pode investir em soluções inteligentes e tecnológicas que otimizam o processo, mensurando dados em tempo real para a tomada estratégica de decisões.

O TecFood by Teknisa contempla gestores que trabalham com o processo de cardápio, seja ele centralizado (com o foco em custos), ou não. Em outras palavras, a ferramenta oferece diferentes modelos de gestão. Tudo para que o líder opte pela mais coerente com o estabelecimento.

A partir daí, você poderá disponibilizar opções aos seus clientes de forma estratégica, evitando prejuízos ao estabelecimento como um todo.

O que você achou do texto? Deixe o seu comentário abaixo e compartilhe em suas redes sociais. Esperamos que o conteúdo tenho ajudado. Até a próxima!

Quer saber como você pode se aderir à causa e planejar cardápios ainda mais saudáveis?
Converse com um de nossos consultores e fique por dentro das soluções.