Fazer a gestão de custos de um empreendimento é uma tarefa necessária e, muitas vezes também é considerada complexa. A busca por ferramentas inovadoras que facilitem esse procedimento tem se tornado cada vez maior. O mercado de food service, inclusive, já percebeu a importância da automatização dos processos há algum tempo.

Atualmente, milhares de estabelecimentos e indústrias do ramo alimentício têm investido cada vez mais na integração dos sistemas disponibilizados, no intuito de fomentar a produtividade – aumentando, assim, a lucratividade e a longevidade das corporações.

São várias as possibilidades oferecidas pelas software houses, no entanto, é necessário estar atento ao alcance das soluções comercializadas. Listamos quatro fatores necessários que devem ser observados no momento de escolher sua plataforma de gerenciamento para obter sucesso em sua operação:

1- Busque um sistema completo e parametrizável

Antes de tudo, verifique se a ferramenta escolhida é passível de parametrização e permite planejamento e alterações de cardápio, lançamentos de entrada e saída de notas fiscais e controle do estoque para comprar apenas o necessário e evitar o desperdício.

2- Verifique se a gestão de custos pode ser feita de forma inteligente

Softwares modernos chegam a avisar quando é o momento certo para efetuar a compra de determinados produtos – minimizando, assim, as perdas por prazo de validade, por exemplo. Também é possível comparar, através do sistema, os melhores preços e escolher o fornecedor mais adequado.

3- Conte com indicadores e relatórios diários na palma da mão

Indo além da cozinha, as áreas financeiras, contábil, administrativas e fiscais também podem e devem ser integradas para manter todas as informações centralizadas – reunidas em um só lugar.

Um sistema que gere indicadores e relatórios diários é o ideal. Dessa forma, é possível ter precisão e confiabilidade nos dados para balanços e avaliações, e ainda evitar retrabalhos. Ter essas informações na palma da mão também é primordial para garantir mais assertividade na tomada de decisão.

4- Garanta a integração do início ao fim, esqueça as planilhas

A abrangência do sistema e a qualidade da integração fazem toda diferença tanto no momento de definir as estratégias para alcançar as metas, quanto para medir o crescimento da empresa e o lucro conquistado. Fazer os lançamentos manualmente, em planilhas, pode comprometer o panorama real, devido a possíveis erros de digitação e desvios.