plataforma de e-commerce

Há pouco mais de 20 anos, a plataforma de e-commerce decolava e as vendas online tiveram início no Brasil. De lá pra cá, o comércio eletrônico movimentou cerca de R$ 40 bilhões/ano. Mesmo com o momento econômico crítico que o país enfrenta, o setor tem crescido em tempo acelerado.

Recentemente, em parceria com a Forrester Research, a Google fez um levantamento que apontou que, até 2021, a tendência é que as vendas na internet dobrem – atingindo um crescimento médio de 12,4% ao ano – o que equivale a mais de R$ 80 milhões em vendas. De acordo com a pesquisa, a previsão é que 27 milhões de pessoas façam sua primeira compra online nos próximos cinco anos – ou seja: seremos mais de 65 milhões de compradores pela internet.

Em 2016, a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) anunciou que o e-commerce brasileiro faturou cerca de R$ 53 bilhões, tendo um crescimento de 11% em relação a 2015. E a expectativa é que, em 2017, o setor alcance quase R$ 60 bilhões.

Com tantos indicadores positivos, quem tem o empreendedorismo na veia certamente encontra nessas informações muitos motivos para apostar nesse setor. Essa é uma possibilidade que alcança e favorece tanto quem já está no mercado quanto quem está ensaiando os primeiros passos no mundo comercial.

Seja qual for o segmento, é sempre possível avaliar a melhor maneira de estar presente e disponibilizar seus produtos e serviços aos seus clientes no âmbito virtual.

A evolução do e-commerce

Há cerca de dez anos, um dos maiores receios tanto dos compradores quanto dos vendedores online era quanto a experiência da compra – poder palpar, avaliar ou experimentar os produtos. No entanto, a comodidade de comparar preços com poucos cliques e escolher o melhor custo-benefício com agilidade e segurança são fatores determinantes na correria do dia a dia dos consumidores.

No início dos anos 2000, para conseguir investir nesse segmento era necessário estruturar um ambiente bem amplo, com grandes e caríssimos datacenters. Com os avanços tecnológicos, atualmente, através de um Software de ERP para e commerce é possível gerenciar o sistema até na nuvem, apenas com um login e uma senha, eliminando custos com equipe e infraestrutura.

Integração da plataforma de e-commerce

Existe no mercado uma série de opções de plataforma de e-commerce e, para aqueles que já possuem loja física, uma boa alternativa é investir na integração dos sistemas, que permite consolidar a venda, verificar o faturamento e o recebimento, analisar o fluxo de caixa e ter o controle de estoque em um único lugar.

Portanto, no momento de escolher qual ferramenta melhor atenderá a demanda, o empreendedor deve levar em consideração quais funcionalidades oferecem mais benefícios ao seu negócio. Ter a garantia de que as informações irão trafegar em sua plataforma de e-commerce de forma segura, criptografada e respeitando todos os critérios de confidenciabilidade é primordial. Além disso, contar com um servidor que não tenha interrupções e que não fique fora do ar também é um bom diferencial para acompanhar a velocidade das informações na rede.