Entre em contato pelo formulário abaixo

×

Assine a newsletter Teknisa

×

Delivery: saiba como aumentar seu ticket médio com o serviço de entrega

Aumentar o ticket médio em seu negócio de delivery possibilitará que você aumente seu faturamento, melhore sua margem de lucro e reduza custos. Mas como ter um delivery de sucesso? Saiba mais!

A demanda por conveniência de alimentos aumentou – tanto por necessidade quanto porque muitas marcas estão entrando no movimento do serviço de entrega de comida.

Para disponibilizar esse serviço aos clientes, os restaurantes contam com serviços de delivery de terceiros (marketplaces), ou criam seus próprios apps de delivery com um sistema de pedidos on-line.

Parece mesmo que a demanda por delivery e  take away veio para ficar, mas o que isso significa para os restaurantes? Quantas pessoas ainda preferem pedir comida para viagem ou receber comida em casa ou no trabalho em vez de se alimentar no restaurante? Ou elas vão querer opções de retirada no balcão? Será mesmo que oferecer um serviço de delivery ainda vale o investimento de tempo e recursos?

Como todos os restaurantes são diferentes e atendem a clientes diferenciados, não há uma resposta única que abranja a todos.

Neste artigo, vamos te mostrar  as vantagens de se ter um serviço de delivery e tudo o que você precisa para ter um delivery de sucesso. Boa leitura!

 

O que é delivery?

A palavra delivery significa entrega, isto é, é a ação de levar algo para alguém. O delivery pode ser aplicado a entregas ou distribuição de produtos em geral.

No Brasil, o termo delivery ganhou fama com o delivery de comida, cujo pedido da refeição é feito pelo consumidor através de apps de delivery, whatsapp business, sites ou telefone.

Já é sabido que sistemas e aplicativos de delivery estão transformando o negócio de entrega de comida. A ascensão da tecnologia digital transformou o processo de entrega de comida e reformulou o mercado.

Agora que você entende o que significa delivery vamos bater um papo sobre quais são as tendências do delivery no Brasil e no mundo, e como pode tirar vantagens desse modelo de negócios.

Mas antes de seguir com o assunto, separamos o tópico abaixo para lhe ensinar como fazer o cálculo do ticket médio e usá-lo para melhorar os resultados de vendas no seu delivery.

 

 

O que é ticket médio e qual a importância de calculá-lo no seu delivery?

O ticket médio é um indicador de vendas. Refere-se a quanto os consumidores gastam em cada compra, inclusive com delivery, ou seja, o valor médio de cada uma de suas transações.

Para calculá-lo, você pode dividir o faturamento total de um período pelo volume de vendas realizadas durante o mesmo tempo.

Ticket Médio = Faturamento no período / Número de clientes no período  

Para ficar mais fácil, confira o seguinte exemplo: suponhamos que seu delivery vendeu um montante de R$20 mil no período de um mês. Para atingir esse valor, esse negócio atendeu um total de 125 clientes.

Veja como calcular o ticket médio:

Ticket médio = R$20.000 (faturamento do mês) / 125 (quantidade de clientes no mês)

Ticket médio = R$160

Sendo assim, o valor médio de cada venda realizada pelo seu delivery foi de R$160.

Para calcular o ticket médio do seu delivery, você pode usar prazos diferentes dependendo de suas metas — usando semanas, meses ou anos.

Para uma análise mais precisa, você pode acompanhar e comparar separadamente o ticket médio do faturamento do almoço, do jantar, ou dos dias da semana e dos finais de semana.

Assim você consegue avaliar quais os serviços ou dias que os seus clientes tendem a gastar mais, e poderá estipular se seu delivery precisa ou não melhorar seus resultados naquele período.

 

Como aumentar o ticket médio com o delivery?

E por que medir o  ticket médio é tão importante?

É por meio dessa métrica que o gestor pode estabelecer metas, identificar potenciais problemas que dificultam o faturamento, avaliar diferentes perfis dentro de um mesmo público-alvo, criar novas estratégias de marketing digital, entre outras ações importantes para o crescimento do negócio.

Se você quer ganhar uma fatia do emergente mercado de delivery, oferecer produtos de qualidade e comodidade para o cliente é uma forma de estimular a compra, principalmente as compras por impulso.

Muitas vezes, a pessoa nem sabe que quer ou precisa de um determinado produto, e ao se deparar com ele no cardápio, realiza uma compra extra.

Para escolher os itens mais atrativos para colocar no menu, é fundamental conhecer bem o seu público-alvo e suas necessidades dentro do seu segmento de negócio.

Fidelizar o cliente também é crucial para aumentar o ticket médio. Oferecer uma experiência de compra marcante é o primeiro passo para garantir que o cliente volte a fazer pedido no seu delivery.

Além de entregar o pedido dentro do prazo, procure investir na criatividade com embalagens para delivery personalizadas ou até mesmo bilhetes agradecendo a preferência. O cliente fez uma compra de alto valor?

Valorize o gesto dele enviando pequenos brindes que irão reforçar a fidelidade e o sentimento de ser importante para a sua empresa.

Uma boa comunicação com seus clientes também pode melhorar o relacionamento com sua marca. Tenha uma estratégia de marketing bem definida enviando com frequência promoções e outras informações relevantes, como mensagens de aniversário com desconto para compra no seu delivery de comida, ou mensagens de datas comemorativas etc.

Outra estratégia que pode trazer bons resultados é a dos programas de fidelidade . A ideia é oferecer ao cliente um benefício se ele comprar no seu app de delivery próprio, por exemplo.

Você pode apostar no modelo baseado em pontos, em que cada compra corresponde a um ponto, sendo que uma certa quantidade de pontos garante um presente ou um desconto.

Fique atento! Ao escolher essa estratégia, é importante definir muito bem as regras para que não haja dúvidas. Seja qual for a estratégia a ser adotada, o importante é saber agradar o seu público.

É fato que o delivery tem demonstrado competência para garantir ticket médio mais altos e que ele requer habilidades diversas dos gestores para mantê-lo em alta performance.

Entretanto, sem as ferramentas tecnológicas certas, o desempenho do modelo delivery pode até naufragar.

Se você quer melhorar o seu negócio de A a Z, e além disso dar um “up” no seu serviço de entrega, ou deseja abrir um delivery, a hora é agora. Entenda mais a seguir.

 

Projeções do mercado de delivery

Com os serviços de delivery, agora os clientes podem pedir comida com um clique, isto é, com facilidade e recebê-la em casa no menor tempo possível.

Com os desafios mundiais encontrados no período da pandemia o setor de food service precisou se adaptar a um novo modelo de consumo, o que “forçou” muitas empresas a investirem em delivery, retirada de pedidos para viagem (take away) e vendas pelo sistema drive-thru.

A pesquisa CREST, realizada pela GS&NPD em parceria com o Instituto Food Service Brasil, apontou que “comparado a 2020 o delivery cresceu com força, somando R$ 40,5 bilhões de gastos totais em 2021, representando 24% a mais que o ano anterior”. (Fonte: Instituto Food Service Brasil).

A pesquisa “Consumo Online no Brasil”, realizada pela Edelman sob encomenda do PayPal, aponta que os pedidos de refeições por aplicativos aumentaram de 40,5% antes da pandemia para 66,1%. (Fonte: site Agência Brasil, 2021)

Embora as estimativas sejam diferentes entre países, espera-se que o delivery de comida cresça ainda mais nos próximos anos.

De acordo com dados do site Statista o Brasil foi destaque no segmento de delivery na América Latina em 2020. Sozinho, o país foi responsável por quase metade do mercado, chegando a 48,77%. (Fonte: site Abrasel, 2021)

Com os pedidos de delivery crescendo a um ritmo significativo, os gestores de pequenas, médias ou grandes negócios do setor de food service, que desejam ampliar suas operações de entrega e manter a fidelidade do cliente com novas experiências de atendimento, têm uma oportunidade sem precedentes de aumentar as margens de lucro e o alcance do cliente.

O desafio atual é equilibrar a demanda do cliente por entregas rápidas, convenientes, mantendo a segurança e a qualidade, com os desafios logísticos e os investimentos necessários para atender a essas demandas.

Segundo a Statista, a receita mundial no segmento de delivery de entrega de comida está projetada para atingir US$343,80 bilhões em 2022. Espera-se que a receita mostre uma taxa de crescimento anual (CAGR 2022-2026) de 8,38%, resultando em um volume de mercado projetado de US$474,30 bilhões até 2026.

Com todas as mudanças que ocorreram nos setores de pedidos e delivery de comida, os gestores de restaurantes devem ficar a par do que está acontecendo no mercado.

83% dos bares e restaurantes acreditam que o maior desafio do setor em 2022 será a inflação, já que ela impacta nos custos diretos ou indiretos, fixos ou variáveis, de acordo com a nova pesquisa realizada pela Associação Nacional de Restaurantes (ANR), pela consultoria Galunion, especializada no mercado food service, e pelo Instituto Foodservice Brasil (IFB).

Este também é um bom momento para identificar novas oportunidades no mercado e investir no setor certo.

Antes de escolher a solução tecnológica ideal para seu negócio leia o artigo: melhor sistema para restaurante e a opinião dos gestores.

Para entender melhor como um sistema de delivery pode te auxiliar a ter uma operação de delivery rentável e sustentável, continue a leitura.

 

O Futuro do delivery de comida: tendências para bares e restaurantes

As mudanças nas preferências dos consumidores têm contribuído para o crescimento dos pedidos on-line e dos serviços de delivery.

O uso de aplicativos móveis para fazer pedidos em delivery de comida está progressivamente se tornando um hábito entre os consumidores.

Dado que a retenção de clientes é o fator mais importante para o sucesso de um negócio de food service, bares, restaurantes, redes e franquias estão se adaptando às mudanças das preferências do consumidor para permanecer no negócio.

De acordo com o diretor comercial da Teknisa, Leandro Assis, os bares e restaurantes de hoje devem estar presentes em vários canais de vendas para permanecer no topo.

“Os gestores podem investir mais em suas marcas inserindo-as nos vários canais para aumentar suas vendas. Um restaurante físico, por exemplo, é limitado pelo número máximo de lugares. Os canais de vendas on-line, por outro lado, não têm limite. Além disso, crescer o seu negócio on-line é um pouco mais fácil”, afirma Assis.

Devido às mudanças nas preferências dos clientes, as empresas do setor de food service estão mudando seus modelos de negócios de várias maneiras.

“Segundo dados da Statista, prevê-se uma participação de 50% dos mercados de food service: drive-thru e takeaway em todo o mundo, respectivamente, até 2030. E essa é uma informação mais do que suficiente para que as empresas do setor de alimentação se atentem a pesquisar mais para adotarem as melhores soluções de delivery”, aponta Assis.

Resta dizer ainda que é crucial que os gestores desse setor saibam o quão importante é automatizar toda a operação de vendas e backoffice, paralelamente às operações de delivery, a fim de inovar e personalizar sua relação com os clientes e melhorar os processos de vendas, tempo de atendimento e eficiência.

Dark Kitchens: a nova tendência de delivery

De fato, o modelo delivery tem transformado o mercado e, recentemente, trouxe mais uma novidade que está se tornando cada vez mais popular, a dark kitchen.

Essa tendência está mexendo muito com a cabeça dos donos e gestores de restaurantes. As dark kitchens fogem do modelo dos tradicionais restaurantes e fast foods, já que concentram-se em atender apenas aos pedidos de delivery, isto é, não atendem ao público in loco.

Com o surgimento das dark kitchens, os pedidos via delivery passaram a cooperar para aumentar o ticket médio de vendas dos restaurantes. Isso se deve ao modelo ser focado somente nos pedidos on-line.

Todos os produtos, embalagens, temperatura, tempo de entrega etc., do menu das dark kitchens são pensados exclusivamente para viagem, o que vai exatamente ao encontro dos desejos e da boa experiência dos consumidores. E essa é mais uma das causas que torna o  delivery de alimentos o responsável pelo aumento do ticket médio de vendas.

Cliente feliz volta sempre, compra mais, faz o marketing boca a boca e faz com as dark kitchens permaneçam no mercado e prosperem.

Os ambientes destinados às dark kitchens podem ser compartilhados por vários tipos de restaurantes (pizzaria, hamburguerias, comida oriental, açaiterias etc), — o que torna a operação de entrega on-line, via aplicativo, muito eficiente e econômica.

As empresas que optam por operar em dark kitchens não podem perder o foco com a qualidade da produção, das embalagens e do tempo de entrega, assim como é nos restaurantes tradicionais. O foco deve ser sempre a boa experiência gastronômica dos consumidores.

O que é e como implantar delivery sustentável?

À medida que a demanda dos clientes por operações ecologicamente corretas aumenta, as empresas devem tomar a iniciativa de explorar maneiras ainda mais criativas de tornar seu delivery sustentável.

As refeições do delivery (ingredientes pré-porcionados, embalados e entregues em casa) atraem muitos consumidores devido à sua conveniência.

Curiosamente, ao pular a etapa de varejo, as emissões de CO2 são economizadas devido ao menor consumo de energia e menos desperdício de alimentos no próprio local de varejo.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), em termos de emissões de gases de efeito estufa (GEE), os alimentos desperdiçados estão associados a cerca de 1,5 gigatoneladas de CO2 equivalente.

Por exemplo, reduzir a perda de alimentos em 25% compensaria os danos ambientais que seriam causados pelo uso futuro da terra para a agricultura. As principais perdas são em tubérculos de raízes e oleaginosas (25%), frutas e vegetais (22%) e carne e produtos animais (12%).

Segundo dados do Núcleo de Extensão da USP sobre alimentação sustentável, 1/4 do total de gases do efeito estufa gerados é proveniente da produção e consumo de alimentos.

No entanto, nem sempre é viável planejar, comprar e cozinhar refeições sustentáveis ​​em casa. Para isso, os serviços de entrega de refeições podem fornecer uma solução conveniente para os clientes.

Com tantos serviços de delivery de comida disponíveis, seu negócio pode ser a melhor opção de delivery sustentável.

Aqui estão algumas dicas para seu delivery se tornar sustentável:

  • Porcione os alimentos na quantidade exata que você precisa para que não haja desperdício de alimentos;
  • Use as sobras de alimentos em compostagem;
  • Utilize embalagens para delivery que sejam de papel, pois são facilmente reciclados;
  • Compre alimentos que venham em saco feito de material ecológico à base de plantas, como milho, que se decompõem rapidamente em aterros sanitários;
  • Use ingredientes orgânicos, à base de plantas, sazonais e/ou de origem sustentável;
  • Otimize as rotas dos motoristas — isso pode ajudar a reduzir os níveis de emissão de CO2;
  • Torne os utensílios opcionais, o que reduz muito o desperdício.

Se as empresas implementarem um delivery sustentável elas notarão melhorias em custo, tempo e esforço, sem mencionar o subproduto mais importante de todos: contribuir para uma Terra mais verde.

É um ganha-ganha: as práticas sustentáveis ​​fazem sentido logístico, têm o potencial de ajudar a economizar dinheiro e são uma vantagem competitiva fundamental para a base de clientes preocupados com o meio ambiente.

 

Quais as vantagens do serviço de delivery para restaurante?

Os marketplaces ou as plataformas de delivery de comida são apps de delivery como Ifood, Neemo, Rappi. Eles permitem que o consumidor faça pedidos sem ter que fazer ligações para o local escolhido, proporcionando ao consumidor agilidade nos pedidos e na entrega.

A maior vantagem em oferecer o serviço de delivery é que as suas vendas e, consequentemente, o seu faturamento podem aumentar e muito.

Mas saiba onde você está pisando. Foque nos seus processos, métodos e estratégias. Estude, ouça especialistas e aja com sabedoria.

Quando um restaurante oferece o serviço de entrega de comida e ele é bem estruturado, o negócio começa a ter uma melhor visibilidade.

Hoje em dia, raramente uma pessoa vai consumir um produto sem procurar pela reputação da empresa nas redes sociais e em sites de buscas.

Então, encare esse momento como a sua chance de também se destacar no mercado e alavancar as vendas através do delivery e contando com o apoio dos sistemas e aplicativos de delivery e sites próprios.

Fica claro que investir em um serviço de delivery para restaurante vai exigir esforços e muito trabalho, não é? Mas, ao optar por ir nessa direção, a sua marca poderá ser reconhecida no mercado e você conseguirá fazer o seu delivery crescer cada dia mais.

Se você quer iniciar seu próprio delivery, não poderá ir longe sem uma base de clientes leais e felizes, certo?

É hora de descobrir as vantagens em ter uma plataforma de delivery para seu bar ou restaurante. Confira!

1. Mais vendas

Um estudo realizado pela consultoria Bain & Company chamado “O valor da lealdade do consumidor on-line”, mostrou que os clientes considerados fidelizados gastam, em média, 67% mais do que os novos clientes.

2. Aumento do ticket médio e dos lucros

De acordo com uma pesquisa realizada na Harvard Business School, um aumento de apenas 5% na retenção de clientes pode ajudá-lo a aumentar os lucros em até 95%. Como? Eles usam a plataforma para fazer pedidos regularmente e isso ajuda a aumentar significativamente as receitas.

3. Marketing boca a boca

De acordo com um relatório de pesquisa de estratégia da Accenture, 55% dos clientes fiéis provavelmente vão recomendar sua marca para seus amigos e familiares. Então, de um cliente fiel você tem pelo menos mais 10 clientes em potencial.

4. Redução dos custos

Com o delivery, a preocupação com investimentos em estrutura não é tão necessária, além da necessidade de ter menos colaboradores na operação.

5. Agilidade no atendimento

Um atraso na entrega promove uma avaliação ruim nas plataformas de delivery. E se sua empresa cometer algum descuido estará vulnerável às críticas do consumidor.

Por isso, ter um sistema de delivery que faça a gestão correta dos dados e pedidos dos clientes otimiza todo o processo de experiência do cliente com a sua marca.

6. Mais oportunidades de negócios

O delivery de refeições é uma oportunidade perfeita para vender pratos mesmo que você não tenha mais mesas disponíveis.

Além disso, ter ou fazer parte de um app para pedidos on-line é uma boa maneira de vender durante os momentos de menor movimento.

Você pode explorar as demandas dos consumidores oferecendo opções de café da manhã, lanches e acompanhamentos, incentivando a venda casada, etc.

Vale lembrar que seus clientes de delivery têm todo o tempo do mundo para percorrer todo o seu cardápio – por isso ele deve ser conciso, claro e categorizado.

Se você torna atraente pedir uma bebida, sobremesa ou aperitivo junto com um prato principal, é muito provável que esses consumidores adicionem mais itens ao carrinho.

Oportunidades não faltam, basta usar a criatividade e as soluções certas para aumentar sua receita com o delivery.

 

Assista ao vídeo e saiba como a automação comercial pode ajudar te auxiliar a aumentar o seu faturamento

 

 

Como abrir um delivery? Saiba como conseguir alvará para delivery

Embora muitas pessoas acreditem que não seja necessário, abrir um delivery precisa de regulamentação, isto é, um alvará para o funcionamento. Isso garante a segurança do restaurante de delivery e dos clientes.

Cabe ressaltar que é necessário um alvará da vigilância sanitária para o delivery. É possível solicitá-los na prefeitura do seu município.

Confira os documentos necessários para abrir um delivery de entrega de refeições:

  • Inscrição Estadual: é solicitado junto a Secretaria da Fazenda do seu estado. O IE é necessário em casos de venda, transporte ou movimentação de produtos, como no caso do delivery.
  • CNPJ: o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica pode ser adquirido pela abertura de uma empresa, ou microempresa (caso dos MEIs), na prefeitura da cidade do seu negócio.
  • Alvará de funcionamento e localização: o alvará de funcionamento e localização é solicitado na prefeitura do seu município.
  • AVCB: o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros é emitido pelo Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do seu estado.
  • Certificado de Responsável Técnico.
  • Certificado de Limpeza e Desinfecção dos Reservatórios de Água.

Por que ter tudo isso? Reforçamos: Segurança. Caso a vigilância sanitária faça uma inspeção, seu restaurante estará legalizado e os clientes seguros.

 

Como funciona a gestão de um delivery? Saiba como implantar no seu negócio

Então, como ter um serviço de delivery para bares e restaurantes? O primeiro passo para ter um serviço de delivery é definir quais e quantos serão os canais de venda.

Os principais canais de venda são:

  • Marketplaces;
  • Apps de delivery próprio;
  • Cardápio on-line para pedidos, etc.

Independente do tamanho da sua empresa de alimentação, é possível implantar um processo e um sistema de delivery, pelo site da empresa ou app de delivery integrados aos marketplaces e app de delivery próprio.

Além disso, é possível ainda oferecer o serviço via telefone e por meio das redes sociais. Vale lembrar que também é importante avaliar estar em marketplaces mesmo pagando altas taxas para ganhar visibilidade com sua marca, como comentado acima.

Porém, antes de começar, é preciso entender que cada um desses canais vai ampliar suas vendas, ao mesmo tempo que demandará recursos específicos à implantação, operação e logística, e, é claro, tudo envolve custos.

Portanto, é essencial ter uma estrutura otimizada para atender às demandas dos diversos perfis de consumidores.

A estrutura de atendimento e pagamento também é relevante. Pense em como será feito a gestão dos pedidos e das entregas:

  • Haverá sistemas de pagamento n-line via website, aplicativos de delivery de terceiros, aplicativo de delivery próprio ou whatsapp?
  • Você vai precisar de um cardápio digital para pedidos on-line para oferecer a melhor experiência para seus clientes?
  • Pensar em todo o processo é importante para minimizar os erros na gestão dos serviços de entrega e permitir que o cliente tenha uma boa experiência com o seu restaurante.

 

Como otimizar a produção dos pedidos de delivery e do salão utilizando a mesma cozinha?

Sabemos que os preços das matérias-primas para preparar alimentos são altamente voláteis, principalmente com a alta da inflação. Nesse tipo de cenário, obter o preço certo e atrair a atenção do cliente é um grande desafio.

Para conseguir fazer a gestão dos pedidos de delivery e do salão na mesma cozinha  é necessário ter um sistema para restaurante que centralize todos os canais de venda em um só lugar de forma a fazer o controle de todos os pedidos que chegam tanto pelo delivery como pelo salão.

Tudo isso torna os processos da cozinha mais ágeis para acelerar a sua operação. E quando falamos em otimizar os processos internos da cozinha, vale considerar ter um sistema KDS (Kitchen Display System) para auxiliar o seu restaurante a fazer a gestão da cozinha e dos pedidos do seu delivery a operar com mais eficiência.

Os benefícios incluem:

  • Pedidos mais precisos, principalmente se o restaurante estiver gerenciando pedidos de vários canais.
  • Análise detalhada com todos os pedidos: os dados podem fornecer informações sobre o tempo que a cozinha leva para preparar cada ticket e como isso varia de acordo com a hora do dia e o dia da semana. Essas informações podem ser usadas para otimizar a produção.
  • Pedidos integrados: os pedidos do seu site ou do app de delivery chegam diretamente para a exibição em sua cozinha, sem a necessidade de funcionários reinserir pedidos manualmente em seu sistema de PDV.
  • Serviços mais rápidos: um KDS permite que a equipe da cozinha comece a preparar os pedidos no minuto em que são feitos, garantindo que sejam preparados e entregues no tempo certo.

Outro ponto crucial ao trabalhar com delivery é simplificar a montagem do cardápio. Quando você tem um menu simplificado, sua cozinha pode funcionar com mais eficiência.

Por quê? Pense na comida que você vende como um produto fabricado. Se sua fábrica está montando muitas peças diferentes, o processo de fabricação fica mais complicado.

Então, encontre os pratos que mais se adequem ao perfil dos seu público-alvo e às preferências de seus clientes físicos.

Pense em como você pode eliminar etapas de preparação que não sacrificam a qualidade. Uma delas é ter uma ficha técnica de alimentos para ter foco no controle e na padronização dos processos operacionais da cozinha.

Para ter um serviço otimizado no delivery e no salão, sua equipe precisa estar equipada com todos os recursos necessários:

  • Sistemas com tablet;
  • Cardápio digital com pedidos on-line;
  • Sistemas em tablet com comanda eletrônica para o garçom;
  • Tablets com sistemas para autoatendimento espalhados pelas mesas ou pelo salão;
  • Terminais de autoatendimento etc.

Contar com esses recursos tecnológicos é um excelente passo para automatizar e melhorar o atendimento, mas para fazer uma gestão completa de todo o estabelecimento é necessário um bom planejamento de cardápio, controle de estoque, de compras, contábil etc. com seus processos integrados.

Por último, e ainda muito importante, mantenha seu restaurante bem abastecido. Ficar sem insumos durante o  atendimento é embaraçoso e pode custar caro.

 

Vale a pena automatizar o delivery?

Automatizar o modelo de delivery pode tornar um restaurante mais competitivo, sim. Atualmente, existem diversas ofertas de marketplaces para que os consumidores possam fazer os pedidos, e isso é uma ótima forma de mostrar a sua marca.

“Apesar da relevância dos estabelecimentos estarem nos principais marketplaces, geralmente eles cobram altas taxas de comissão, e isso aumenta bastante os custos da operação.

Em geral, a taxa por venda varia de 10% a 16% em média. Além dos custos de vendas, algumas plataformas de delivery cobram taxas administrativas por operação, etc.

Sendo assim, opções como ter o próprio app de delivery e ter um cardápio on-line acessado via QR Code pode ser uma boa saída. Resta aos gestores torná-los conhecidos através da publicidade e convencer os consumidores a usá-los”, conclui Assis.

Separamos abaixo alguns dados relevantes para você investir em automação de delivery e obter resultados satisfatórios!

Um levantamento com 817 empresas de todo o País — que representam cerca de 14 mil estabelecimentos, realizado pela Associação Nacional de Restaurantes (ANR), pela consultoria Galunion e pelo Instituto Foodservice Brasil (IFB) —, revelou que todas as empresas entrevistadas pretendem investir em aplicativos, ferramentas, softwares, hardwares ou sistemas nos próximos dois anos.

A pesquisa revela que:

  • 67% querem soluções para o relacionamento com o cliente
    • Sistema para a gestão, comunicação e fidelização de clientes utilizando as campanhas para fazer promoções, ofertas, premiações por pontuação etc.
  • 61% querem soluções para a gestão do negócio no PDV (ponto de venda)
    • Além dos tradicionais sistemas para pontos de venda, podem ser usadas as  maquininhas com POS embarcados, tablets para autoatendimento, Terminais para autoatendimento, cardápios on-line via QR Code para realizar os pedidos.
  • 58% querem soluções para a otimização de compras e abastecimento
    • Realizar as compras com histórico em mãos, dimensionar o estoque, ter relatórios de produtos mais vendidos só dá para fazer se há um bom sistema focado na gestão de backoffice para bares e restaurantes.
  • 46% querem soluções para integrar múltiplos canais de vendas, sejam próprios ou de terceiros
    • Participar dos marketplaces como IFood, Neemo, Rappi entre outros canais de vendas é realmente necessário. Entretanto, os gestores vão precisar de um sistema que integre todos eles e que permita uma boa gestão contábil.
  • 34% querem soluções para a gestão e produtividade pessoal
    • Ter uma equipe bem treinada e de posse de tecnologias para atender e produzir mais rápido é muito importante. Além da equipe da frente da loja e da cozinha, ainda tem o pessoal do escritório que também requer treinamento e de sistemas especiais focados no negócio de alimentação.
  • 25% querem soluções para monitoramento da concorrência e otimização da oferta e menu
    • Acompanhar a concorrência é realmente um desafio e sem a tecnologia certa é praticamente impossível.

Diante desses dados, nota-se que ter um único sistema para administrar todos os processos acima é fundamental.

A Teknisa desenvolve soluções para automação comercial, inclusive sistema para delivery integrado aos principais marketplaces e para delivery próprio.

 

Assista ao case de sucesso da empresa Reis Magos que integrou as informações das áreas de compras, vendas, do segmento fiscal e também do delivery, garantindo mais qualidade e rapidez no acesso a todos os dados com o sistema Odhen.

 

 

Por que investir em plataformas de delivery?

A demanda por pedidos on-line em apps de delivery existe. Fato. E, é claro que, se um restaurante está oferecendo serviços de delivery para seus clientes, de maneira sutil, está dizendo a eles que são modernos e querem ser acessíveis a todos os seus clientes.

Como dono ou gestor de restaurante, seu trabalho é atrair e conquistar os clientes. Como os aplicativos de delivery funcionam como uma vitrine, listar seu restaurante em aplicativos de terceiros e também em apps de delivery próprios é uma maneira simples de alcançar muitas pessoas sem investir muito.

Algumas razões para investir:

  • Visibilidade da marca: impulsionar uma marca ou produto é caro e trabalhoso. Além disso, envolve ter estrategistas de marketing por conta, inclusive para as redes sociais;
  • Divulgação massiva: os marketplaces investem pesado em divulgação e as marcas que fazem parte deles se beneficiam da publicidade;
  • Implantação e integração simplificada: após o cadastramento na plataforma ideal, por exemplo no Ifood Portal, é só começar a vender. Saiba que, por mais que um app de marketplace impulsione as vender mais e a tornar o seu restaurante conhecido, é o seu atendimento, a qualidade da comida e organização que irão fidelizar os clientes;
  • Aumento significativo nas vendas: fazer parte das plataformas de delivery significa estar em mais canais para vender mais. Isso por si só aumenta as vendas;
  • Forma de pagamento facilitada para o consumidor: o consumidor consegue realizar o pagamento do pedido diretamente via plataforma de delivery. Também pode pagar no cartão de crédito, no cartão de débito ou em dinheiro;
  • Repasse seguro de valores de vendas realizadas: geralmente, os pagamentos feitos direto pela plataforma de delivery são repassados com segurança por transferência bancária em torno de 30 dias.

Cada plataforma de marketplace tem seus planos e preços. É importante estar ciente de todos eles e fazer parte daqueles mais adequados ao seu modelo de gestão.

Alguns planos incluem mensalidades grátis por tempo limitado, porcentagens sobre o valor dos pedidos, planos com e sem entrega de pedidos e costumam oferecer até mesmo uma versão de aplicativo voltada para o entregador.

Seja qual for sua opção de marketplace, pesquise antes para não tomar decisões baseadas em “achômetros”. Garanta os melhores canais de vendas para seu empreendimento, e avalie se é mesmo vantajoso. Conte com a Teknisa para automatizar todos os processos de vendas e de escritório de seu restaurante, bem como para integrar todo o seu modelo de delivery.

 

Leia o E-book Segredos para um delivery de sucesso e aprenda como otimizar seu negócio de delivery de comida

 

Segredos para ter um delivery de sucesso

 

Conclusão

O setor de food service é um mercado competitivo, o que significa que os estabelecimentos devem ficar por dentro das tendências. Como os gestores de restaurantes estão sempre procurando maneiras de garantir um fluxo constante de receita, no cenário atual, a entrega de alimentos é um caminho promissor, principalmente se a tecnologia for aliada à sua gestão.

Como descrevemos, há muitas vantagens em trabalhar com a modalidade de delivery e ter um excelente sistema de delivery para bares e restaurantes que vai desde alcançar novos clientes, até oferecer conveniência e impulsionar pedidos adicionais.

As vantagens do serviço de entrega delivery são infinitas. Falamos neste artigo sobre como os deliverys estão protagonizando no aumento do ticket médio de vendas dos estabelecimentos de alimentação.

Os restaurantes, bares, pizzarias, hamburguerias, as dark kitchens etc. e suas respectivas redes e ou franquias têm aderido à modalidade de delivery, e parece que é um caminho sem volta.

Porém, todos os estabelecimentos de food service têm que estar atentos à automação, através da tecnologia, de todo o processo que envolve: contabilidade, fiscal, compras, estoque, produção, entregas, entre outros.

Por isso mesmo, contar com as soluções para automação comercial da Teknisa que é focada em desenvolver sistemas para bares, restaurantes e afins é mesmo um grande passo.

Com a solução da Teknisa você tem acesso a facilidades como:

  • Gestão de fluxo de caixa;
  • Gestão contábil, fiscal e financeira;
  • Relatórios de itens mais e menos vendidos ;
  • Gestão de compras, de estoque e vendas;
  • Gestão de pedidos e da produção;
  • KDS – Monitores de produção e expedição na cozinha;
  • Cardápio digital com QR Code para pedidos e pagamentos on-line;
  • Sistema para controle de caixa (POS)  (PDV);
  • Aplicativos de delivery próprio e integrações com as plataformas de marketplace de delivery;
  • Sistemas com tablet para comanda eletrônica e para autoatendimento;
  • E muito mais!

Que tal aderir ao seu negócio as soluções Teknisa, inclusive um software especializado para delivery de entrega de comida e alcançar a  excelência em delivery? Fale com um de nossos consultores.

Ficou interessado em saber mais sobre o assunto?

Então não deixe de entrar em contato com um de nossos consultores. O bate-papo é sem compromisso! :)

Escolha o produto ideal para seu tipo de empresa

Os produtos Teknisa são para empresas pequenas, médias e grande porte

  • ODHEN: Automação Comercial
    Bares, Restaurantes, Pizzarias, Lanchonetes, Hamburguerias, e similares.
  • TECFOOD: Alimentação corporativa
    Restaurantes corporativos, Alimentação Hospitalar, Merenda Escolar, Catering Aéreo, Buffets e Eventos, UANS, Refeições Transportadas e similares.
  • PEBBIAN ERP: Indústrias
    Indústrias de Alimentos, de Bebidas, Indústrias de Cosméticos, Químicas e Farmacêuticas.
  • SM: Gestão de Facilities
    Empresas prestadoras de serviços, Limpeza e serviços gerais, Jardinagem, Segurança e similares.
  • HCM: Gestão de RH e DP
    Empresas de todos os segmentos, que tenham interesse em uma solução para Folha de Pagamento, Ponto, Benefícios, Encargos Sociais e Trabalhistas e Saúde e Segurança do Trabalho etc.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!

Facebook
LinkedIn
Twitter
WhatsApp
Reddit

Entre em contato pelo formulário abaixo: